PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 28 de Junho de 2019, 11h:20
Tamanho do texto A - A+
AGRONEGÓCIO
PECUÁRIA Twitter

Brasil está a um passo de retomar exportações de carne para EUA

Por: Canal Rural

Frigorífico

 

Termina nesta sexta-feira a auditoria das equipes do Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar (FSIS, na sigla em inglês) vinculado ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) no Brasil. Nos bastidores do Ministério da Agricultura, a expectativa é positiva para a retomada dos embarques de carne in natura, embargados desde 2017. A missão está percorrendo 12 estabelecimentos no Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul.

 

Também foram auditados dois laboratórios oficiais do Ministério da Agricultura em Pedro Leopoldo (MG) e Campinas (SP), além de unidades regionais da Inspeção Federal do MAPA. A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne acredita que os embarques serão retomados ainda em 2019.

 

“Informações comerciais oriundas dos estabelecimentos que foram auditados dão conta de que as missões se sucederam dentro do esperado. Obviamente que quando sofre uma auditoria, depois de um ano fora do mercado, serão necessárias fazer algumas correções. A expectativa que a gente tem é que o Brasil volte a exportar ainda neste ano”, afirma o presidente da ABIEC, Antonio Camardelli.

 

Em 2017, até junho, antes do embargo, foram embarcadas 13.445 toneladas de carne in natura do Brasil para os Estados Unidos. Volume pequeno se comparado ao líder do ranking, China, para onde no mesmo ano foram enviadas 211 mil toneladas. A relevância da retomada do mercado americano tem pouco a ver com a quantidade que o país importa, mas com o status sanitário que pode abrir portas para outros mercados compradores.

 

“A importância dos Estados Unidos é o reconhecimento do nosso sistema de Defesa e Fiscalização. Quando os EUA importam essa carne da gente eles estão dando o aval de que a gente está cumprindo com os requisitos sanitários impostos pelo país. Então, outros países acreditam na gente porque os EUA acredita e com isso a gente abre mercados, pois eles servem de referência”, explica Ricardo Nissen, assessor técnico de bovinocultura de corte da CNA.

 

O Brasil está a um passo para retomar as exportações para os EUA. No entanto, ainda não há prazo para que a auditoria conclua os relatórios e dê o sinal verde para a volta dos embarques.

Twitter

PUBLICIDADE



Edição 191 Agosto de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados