Quarta-Feira, 06 de Dezembro de 2017, 12h:23
Tamanho do texto A - A+
PESQUISA

Empaer e IFMT implantam banco de germoplasma com 24 variedades de mandioca

Por: Mato Grosso Agro

Foto: Divulgação

mandioca

 

Um banco de germoplasma com 24 variedades de mandioca de mesa em Guarantã do Norte (715 km ao Norte de Cuiabá) foi montado através de uma parceria da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) com o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). O intuito da ação é avaliar quais variedades se adaptam melhor à região e assim multiplicar mudas aos produtores rurais.

 

As variedades, de acordo com a Empaer, são de mandioca de mesa da polpa branca e amarela. As variedades estudadas apresentam um tempo de colheita de 8, 10 e 12 meses após o plantio.

 

A Empaer salienta que os materiais genéticos são provenientes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e de produtores do Estado.

 

A pesquisadora da Empaer, Doralice Moreti, explica que após três ciclos da cultura será feito a tabulação dos resultados ainda no final do ano de 2017. Tal tabulação dos resultados irá apontar quais as variedades que apresentam produtividade, resistência às doenças, tempo de cozimento e outros.

 

Conforme o técnico agropecuário da Empaer, Antônio Paulo de Barros, a criação de um banco de germoplasma foi necessário em decorrência ao desconhecimento e a falta de uma variedade de mandioca que se adapta-se melhor a região.

 

"Hoje no município não existe uma identificação das variedades existentes com boa produtividade e resistência as pragas, doenças e a ideal para consumo in natura. Com a pesquisa e o trabalho de validação saberemos quais variedades multiplicar", diz Antônio Paulo de Barros.

 

O banco de germoplasma fará a conservação das matrizes dentro das condições para multiplicação.





Edição 116 Dezembro 2017

COLUNISTAS
Enquete


BLOGS MAX


© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.