PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2019, 14h:26
Tamanho do texto A - A+
BRASIL
CRIMES Twitter

Ex-governador Marcelo Miranda chega em Palmas após ser preso pela Polícia Federal em Brasília

Por: G1

LUANA FERNANDA

MARCELO

 

O ex-governador Marcelo Miranda (MDB) chegou em Palmas por volta das 12h20 em um avião da Polícia Federal que não estava identificado. Ele foi preso em Brasília em cumprimento a um mandado de prisão preventiva da operação 12º Trabalho. Ao lado do pai, Brito Miranda, e do irmão, José Edmar Brito de Miranda, o político é suspeito de integrar uma organização criminosa que teria causado prejuízo de R$ 300 milhões aos cofres públicos. Entre os crimes investigados estão corrupção, fraude em licitações e desvio de recursos públicos.

 

As prisões preventivas dos três investigados não têm um prazo determinado e dependem da existência dos requisitos legais para sua manutenção. O ex-governador deverá ficar detido em sala do estado maior a ser indicada pelo Comando-Geral da PM do Tocantins. Os três alvos também ainda devem passar por audiência de custódia na tarde desta quinta-feira (26), a partir das 13h, no prédio da Justiça Federal em Palmas.

 

José Edmar Brito Miranda, de 85 anos, foi preso em um apartamento em Palmas. O irmão do ex-governador, José Edmar Brito Miranda Júnior, também teve a prisão decretada e foi encontrado em Santana do Araguaia (PA).

 

A defesa da família informou que não há fundamento para um decreto de prisão. "São fatos antigos, requentados e já reprisados na denúncia ofertada na operação Reis do Gado. Ação penal que, embora se tenha apresentado defesa, até o momento não há decisão", diz a defesa.

 

De acordo com a Justiça, o suposto esquema criminoso se perpetuou em todos os mandatos de Marcelo Miranda à frente do governo estadual. O esquema serão tão sofisticado e bem articulado, com utilização de laranjas e prepostos, que a Justiça encontrou apenas R$ 256 nas contas do ex-governador.

 

O nome da operação desta quita, 12º Trabalho, faz referência ao 12º trabalho de Hércules, seu último e mais complexo desafio, que consistia em capturar Cérbero.

 

A esposa de Marcelo Miranda, a deputada federal Dulce Miranda (MDB), emitiu nota afirmando que não tem acesso ao processo investigativo. Ela disse que como esposa, tem plena convicção da inocência e da integridade do marido e que estendo a mesma confiança ao sogro e ao cunhado.

 

O MDB informou que não vai se manifestar.

 

Cassações e outras operações

Marcelo Miranda foi eleito governador do Tocantins três vezes, sendo cassado duas vezes. Ele governou o estado entre 2003 e 2009 e entre 2015 e 2018. A última cassação foi por causa de um avião apreendido em Goiás com material de campanha e R$ 500 mil ligados a campanha do ex-governador em 2014.

 

Ele também foi eleito senador da República, mas não pôde assumir porque foi considerado inelegível.

 

Marcelo Miranda já foi alvo de diversas investigações das Polícias Federal:

 

Reis do Gado (2016): investigou um esquema de lavagem de dinheiro e fraudes em licitações públicas. Miranda chegou a ser conduzido coercitivamente para prestar depoimento no caso. Parentes dele foram indiciados, inclusive o pai, Brito Miranda.

 

Marcapasso (2017): apurou fraudes em licitações, cobrança por cirurgias na rede pública e até a realização de procedimentos desnecessários em pacientes para desviar recursos. O ex-secretário estadual da saúde Henrique Barsanulfo Furtado foi um dos indiciados.

 

Convergência (2017): Miranda foi indiciado em ação sobre fraude em contratos para construção de rodovias.

 

Pontes de Papel (2018): investigou desvios destinados à execução de construção de pontes e rodovias no estado.

 

Lava Jato: um delator da Odebrecht disse que Miranda recebeu R$ 1 milhão para campanha em 2014.

 

Em 2019, o ex-governador também foi indiciado pela Polícia Civil em um inquérito que apura a existência de servidores fantasmas no governo do Tocantins.

 

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 207 Dezembro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados