PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 16h:56
Tamanho do texto A - A+
CIDADES
PATRIMÔNIO Twitter

Seplag pede levantamento de bens móveis e imóveis a órgãos

Por: Redação

 

Equipe da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) se reuniu esta semana com servidores que atuam na área de patrimônio de outros órgãos e entidades do Executivo para tratar sobre o "desfazimento" de bens móveis e imóveis, bem como promover o inventário patrimonial do Estado.

 

Durante o encontro, foi solicitado a representante dos órgãos e entidades um levantamento desses bens, principalmente de veículos, para que sejam traçadas estratégias de desfazimento, seja através de leilões ou encaminhamento para reciclagem.

 

De acordo com o titular da Seplag, Basílio Bezerra, a intenção da secretaria é transformar o processo de desfazimento de bens inservíveis mais célere e menos burocrático, além de gerar receitas aos cofres públicos.

 

“Estamos buscando alternativas para dar mais celeridade no processo de desfazimento daqueles bens do Estado que não têm mais como serem utilizados, buscando sempre aquilo que for mais vantajoso. A ideia é desfazer-se desses bens gerando receita com a venda de sucatas e com os leilões do veículos que ainda estão em condições de rodar”, explicou.

 

Segundo o secretário Adjunto de Patrimônio e Serviços da Seplag, Luiz Gustavo Tarraf Caran, o objetivo do governo é fazer esse levantamento junto aos órgãos para definir a melhor maneira de se desfazer dos bens que não são mais utilizados pelo Estado.

 

“No que se refere a veículos, faremos um termo de cooperação com o Detran para que eles possam prensar aquilo que for sucata e encaminhar para reciclagem. Já os carros do Estado que ainda tiverem condições de rodar serão leiloados”.

 

Inventário patrimonial

 

O inventário patrimonial é realizado anualmente por todos os órgãos para atualização do levantamento de bens móveis, imóveis e de consumo administrados pelo Estado, conforme a Lei Federal nº 4.320/64. Durante a reunião foi lembrado aos representantes dos órgãos que o prazo final para envio das informações visando o registro eletrônico se encerra no próximo dia 31 de janeiro.

 

A realização do inventário tem a finalidade de evitar gastos desnecessários, reduzir perdas, furtos e desvios dos bens da organização, bem como conhecer o tempo de vida útil e o valor do produto para o controle e conservação patrimonial.

 

A Seplag, como órgão central de Patrimônio e Serviços, orienta, normatiza e acompanha as unidades setoriais na execução das ações estabelecidas para a construção deste inventário.

 

Cada Secretaria de Estado tem uma comissão de Patrimônio composta por três servidores efetivos, que são responsáveis por classificar, identificar e valorar todos os bens lotados no órgão.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Edição 216 Fevereiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados