ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 11h:45
Tamanho do texto A - A+
Twitter
LÍDER DESDE 2015

Cidade de MT, Sorriso é a maior produtora agrícola do país

Por: Diário de Cuiabá

Foto: Reprodução

Máquinas Agrícolas

 

Sorriso, conhecido como ‘Capital Nacional do Agronegócio’ gerou R$ 3,27 bilhões em produtos agrícolas em 2017 e liderou o ranking nacional de municípios produtores agrícolas pela terceira vez seguida (é o líder desde 2015). O valor da produção de Sorriso teve um aumento de 2,4% em relação a 2016 e correspondeu a 1,02% de todo o valor da produção agrícola nacional. 

 

Dos mais de R$ 3,27 bilhões, R$ 2,2 bilhões vieram com a produção de soja, o principal produto do município. Ano passado foram colhidas 2,2 milhões de toneladas. 

 

Além de Sorriso, os municípios mato-grossenses de Sapezal (2°), Campo Novo do Parecis (4°) e Campo Verde (10°) também apareceram entre os dez municípios com maior valor de produção do país. Dos 20 municípios com maior valor de produção do Brasil, 11 são de Mato Grosso. 

 

Sorriso, Sapezal e Campo Novo do Parecis geraram 18,66% do valor total da produção agrícola de Mato Grosso. Os dados fazem parte da Produção Agrícola Municipal (PAM) 2017, divulgada ontem pelo IBGE. 

 

Sorriso, Sapezal, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Diamantino, Primavera do Leste, Querência e Lucas do Rio Verde foram os dez municípios do Estado com o maior valor de produção agrícola. Somados, geraram R$ 18,48 bilhões em produção agrícola em 2017, o que correspondeu a 42,6% do valor total produzido em Mato Grosso. Em relação a 2016, pode-se destacar o crescimento de Campo Novo do Parecis, que passou de quarto para terceiro lugar no ranking de produção municipal em Mato Grosso, com aumento de 8,62% no valor da produção em 2017. 

 

Segundo a PAM 2017, o valor total da produção agrícola do Brasil foi de R$ 319,6 bilhões, uma diminuição de 0,6% em relação a 2016. A área colhida nacional foi de 78,2 milhões de hectares, um crescimento de 3,6% em relação ao ano passado. Já a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas foi de 238,4 milhões de toneladas (28,2% a mais do que em 2016). 

 

Em termos de valor total da produção agrícola, o Brasil gerou R$ 319,62 bilhões em 2017. São Paulo foi o estado com o maior valor de produção, alcançando R$ 53,14 bilhões (16,6% de participação no valor total de produção do país), seguido de Mato Grosso, que gerou R$ 43,38 bilhões (13,6% do total) e do Paraná, com produção de cerca de R$ 38 bilhões (11,9% do total). Somados, os três estados representaram 42,1% do valor total da produção agrícola nacional em 2017. 

 

Em relação às Grandes Regiões, o Sudeste teve o maior valor de produção em 2017 (R$ 91,01 bilhões), seguido do Sul (R$ 85,67 bilhões) e do Centro-Oeste (R$ 83,94 bilhões). Somadas, as três regiões corresponderam a 81,54% do valor total da produção agrícola nacional no ano passado. 

 

SUPERFÍCIE - Segundo a PAM 2017, Mato Grosso apresentou a maior área plantada (15,62 milhões de hectares) e também a maior área colhida (15,59 milhões de hectares) de todo o Brasil, correspondendo a 19,77% (área plantada) e 19,93% (área colhida) de toda a produção nacional. Em relação à área plantada em 2016, Mato Grosso teve, em 2017, um aumento de mais de um milhão de hectares (6,84% a mais). Quanto à área colhida, houve um incremento de mais de 1,2 milhão de hectares em relação a 2016 (aumento de 8,27%). 

 

Quatro dos cinco municípios com a maior área plantada e colhida do país são de Mato Grosso: Sorriso, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Nova Mutum (MT) e Rio Verde (GO), nessa ordem, sãoos cinco municípios com a maior área plantada e colhida do Brasil. Dos dez municípios no topo do ranking, seis são de Mato Grosso. Somados, os dez municípios abaixo tiveram área plantada de 6.807.279 hectares, segundo a PAM 2017, o que correspondeu a 8,64% do total do Brasil, e área colhida de 6.783.740 hectares (8,69% do total nacional). 

 

Dentre os dez municípios com maior área plantada e colhida, além dos seis de Mato Grosso, dois são de Goiás (Rio Verde e Jataí), um é da Bahia (São Desidério) e um município é do Mato Grosso do Sul (Maracaju). 

 

De acordo com a PAM 2017, o município de Sorriso respondeu por 7,72% da área plantada e 7,73% da área colhida (hectares) de todo o Estado. Em relação a 2016, houve um crescimento de mais de 100 mil hectares (8,32% a mais) na área plantada e de mais de 108 mil hectares (9,01%) na área colhida em Sorriso. É destaque também o crescimento de Campo Novo do Parecis, que passou da quarta (2016) para a segunda maior área plantada e colhida em 2017. A área colhida, por exemplo, saltou de 636.850 hectares (2016) para 711.681 hectares (2017), um aumento de 10,51%. 

 

PRODUÇÃO - Com mais de 30,47 milhões de toneladas de soja produzidas em 2017, Mato Grosso respondeu por mais de 26% de toda a produção nacional. Sorriso foi disparado o município com maior produção de soja do Brasil em 2017, com 2,15 milhões de toneladas (1,88% de toda a produção nacional e 7,07% da produção mato-grossense). 

 

Com mais de 29,9 milhões de toneladas de milho produzidas em 2017, segundo a PAM, Mato Grosso representou 30,64% de toda a quantidade produzida no Brasil. Sorriso forneceu 3,84 milhões de toneladas de milho – cerca de 3,93% da produção nacional. 

 

Com 2,57 milhões de toneladas de algodão, Mato Grosso foi responsável por 67,1% de toda a produção nacional em 2017. Bahia e Mato Grosso do Sul apareceram na sequência, com produção de 814.640 toneladas e 131.210 toneladas de algodão, respectivamente. Com 595.341 toneladas, Sapezal foi o município que produziu a maior quantidade de algodão em todo o país. 

 

Dentre os dez municípios com maior produção do Brasil, sete são de Mato Grosso e três da Bahia. 

Twitter



Edição 157 Novembro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.