PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020, 09h:40
Tamanho do texto A - A+
CYNTHIA LEMOS
Twitter

Apego ao cargo de bombeiro

 

Hoje quero convidá-lo a expandir a consciência sobre aqueles probleminhas que muitos de nós conhecemos: a falta de tempo e a falta de controle.

 

– Ufa! Conseguimos! Meu Deus, aqui todo dia estamos apagando incêndio!

 

Algumas posturas que observo de alguns líderes e empresários em certas sessões de coaching são comuns, principalmente daqueles que mais se queixam sobre a falta de tempo.

 

Parece que, em sua busca por soluções, nada parece funcionar.

 

– Nossa empresa é diferente!

 

Quantas vezes já ouvi essa resposta de alguns líderes e empresas em treinamentos, principalmente quando o tema é sobre ferramentas para planejamento e gestão de prioridades.

 

– Essas ferramentas são bem legais, mas aqui nós não temos como aplicá-las, você não conhece, mas a nossa realidade é mais complexa!

 

No fundo estão dizendo:

 

– Não mexe aqui, não. A gente já sabe como funcionar desse jeitinho. Deixa a gente quietinho aqui.

 

Essa mania que a gente tem de valorizar aquela famosa frase do “eu mato um leão por dia” como simbologia de força.

 

O costume de só dar atenção a um problema quando ele atinge o nível de média-alta complexidade, pois quando é pequeno, quando é faísca não é digno de nossa atenção:

 

– Probleminha pequeno, ah, isso não é nada, deixa pra lá! Agora não temos tempo para isso.

 

Problemas de alta complexidade um dia foram “aquelas coisinhas pequenas” que você deixou para depois.

 

Coloque atenção nisso.

 

Se você vê a sua empresa matando um leão por dia, apagando incêndio, preste atenção nos problemas de baixa complexidade e em seus apegos:

 

– Somos diferentes.

 

– Isso não se aplica à nossa realidade.

 

Enquanto você continuar se achando o “diferentão”, vai continuar parado, provavelmente consumido pelo fogo que tanto idolatrou.

 

Idolatrou? É, isso mesmo, preste atenção no seu apego ao cargo de bombeiro, à sua síndrome de super-herói que você pratica muitas vezes na sua empresa sem perceber.

 

Pense nisso, gere ações transformadoras! 

 

CYNTHIA LEMOS é psicóloga empresarial e Coach na Grandy Desenvolvimento Humano

Twitter

PUBLICIDADE



Edição 215 Fevereiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados