PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019, 10h:22
Tamanho do texto A - A+
CIDADES
NOVEMBRO AZUL Twitter

Mais “teimosos” que mulheres, homens podem prevenir câncer de próstata com alimentação saudável

Por: Redação

As mulheres têm, em média, sete anos a mais de vida do que os homens, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O motivo principal é que, enquanto elas se preocupam com a saúde e fazem check-ups de forma mais rotineira, eles quase nunca buscam médicos.

 

Reprodução

fruta

 

Conforme o Ministério da Saúde, 59% dos homens não fazem consultas preventivamente e, 50% deles, só procuram ajuda médica quando o sintoma já está avançado. É por esses motivos que o Novembro Azul nasceu: uma campanha de caráter mundial para alertar sobre a saúde masculina, principalmente na prevenção do câncer de próstata.

 

A doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), é a segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Cerca de seis em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de 66 anos.

 

O câncer de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão. A cada 41 homens, pelo menos um morrerá de câncer de próstata.

 

O Inca estima que para cada ano do biênio 2018/2019, sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil. Nutricionista da rede de supermercados Casa Aurora, no Norte de Mato Grosso, Iara Gamboa de Oliveira alerta que assim como o câncer de mama e outros tipos da doença, a alimentação saudável é fundamental para prevenção.

 

“Uma alimentação balanceada é sempre importante para a saúde de forma geral, mas, no caso da prevenção do câncer, alguns alimentos podem ter uma função anticarcinogênica (agentes que reduzem a frequência ou a taxa de tumores espontâneos) fundamental. A exemplo do combate ao câncer de mama, frutas como abacaxi, laranja e limão, são ricas em vitamina C e atuam como antioxidantes, que tem como papel principal proteger as células contra os radicais livres”, afirma a nutricionista.

 

A profissional também destaca a ingestão de alimentos fontes de isoflavona, como a soja e seus derivados, frutas vermelhas, que são fonte de licopeno, como acerola, amora, morango, tomate, melancia e goiaba, que tem atuação importante no combate ao câncer; alimentos ricos em carotenoides, da cor alaranjada como cenoura, manga, abóbora; além de peixes, que são fonte de ômega 3; cereais integrais, que tem fibras que reduzem o estrogênio biotivo no sangue; e castanha do Brasil, fonte de selênio, que inibe a angiogênese.

 

 

Twitter

PUBLICIDADE



Edição 208 Dezembro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados