PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019, 15h:02
Tamanho do texto A - A+
ESPORTE
BALANÇO I Twitter

Estadual de Tênis expande pelo quarto ano consecutivo em 2019

Por: Junior Martins

Junior Martins

 

O Circuito Estadual de Tênis de Mato Grosso, a principal competição do tênis mato-grossense, registrou aumentos em quatro indicadores de desempenho em 2019, na comparação com o ano anterior. Com crescimentos de 14,8% no total de inscrições por ano, mais alta de 23,1% no quantitativo de torneios promovidos por ano, mais expansão de 40% na quantia de cidades-sede sediando torneios e ainda elevou em 11,2% o recorde de premiações em dinheiro por torneio.

 

Para o presidente da Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), no segundo mandato consecutivo, Rivaldo Barbosa, o Circuito Estadual de Tênis iniciou uma reformulação em 2015 e, de lá para cá, tem apresentado crescimentos anuais em seus indicadores centrais. E, segundo ele, fortaleceu-se por cinco primordiais motivos: personalização de torneios, investimentos em comunicação, maior interação com tenistas, flexibilização de inscrições e calendário fixo.

 

“Noutra época, a federação era a principal responsável por organizar os torneios e fazia com apoio dos clubes e das academias-sede, mas, de 2015 para cá, nós invertemos a lógica e os principais organizadores passaram a ser os clubes e as academias-sede com apoio da entidade. E nós obtivemos como resultados a personalização dos torneios, que passaram a ter roupagens distintas por conta de terem organizadores e patrocinadores diferentes”, diz o presidente, Rivaldo.

 

O Circuito Estadual contou com a realização de 16 torneios em 2019, foram 15 etapas classificatórias e uma última etapa/torneio final, chamado de Master, para definir os campeões do ano. Uma quantidade de torneios 23,1% maior do que do ano anterior (13 torneios em 2018) e 60% maior do que do ano marco das mudanças (10 torneios em 2015). E, além disso, se obteve 14,8% mais inscrições em 2019 frente 2018 e 296,6% mais inscrições em 2019 frente 2015.

 

“Flexibilizamos as regras para inscrições. Primeiro, somente a federação podia registrar as inscrições dos tenistas e agora os clubes e as academias-sede também podem fazê-lo. Segundo, autorizamos os atletas a disputarem até duas categorias. Mudanças que estimularam os tenistas. Está prático se inscrever, pois pode fazê-lo onde treina ou joga, e gerou motivação, pois pode se inscrever duas vezes e fazer mais jogos por torneio”, disse o presidente, Barbosa.

 

O Circuito Estadual 2019 expandiu as cidades-sede de torneios em 40% frente a 2018 e em 133,4% frente a 2015. Subiu de três cidades em 2015 (Cuiabá, Sinop e Alto Araguaia) para cinco em 2018 (Cuiabá, Sinop, Primavera do Leste, Sorriso e Rondonópolis) e pra sete em 2019 (Cuiabá, Sinop, Primavera do Leste, Sorriso, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum). E o recorde de premiações subiu de R$ 18 mil (2018) para 20 mil (2019) dado num único torneio.

 

“Melhoramos nossa comunicação interna e externa. Passamos a divulgar o tênis, os torneios e o ranking pela imprensa e pelas redes sociais. E, além disso ter atraído tenistas, gerou credibilidade para o Circuito. Também aperfeiçoamos a comunicação direta com os atletas e isso contribuiu para melhor atendê-los. E, tão importante quanto, temos a responsabilidade de formular um calendário de torneios que seja cumprido em sua integralidade”, explica o presidente, Barbosa.

 

Mais Perseverantes

 

Luís Carlos Spiering, de 53 anos de idade, representante da cidade de Sinop, e Maria do Carmo Mendes, de 56 anos, representante de Cuiabá, foram os dois tenistas com o maior número de participações em torneios (15 de 16). E, depois deles, Rivaldo Barbosa participou de 14 torneios, Kennedy Gregório, Givanildo Almeida e João Luís Muller participaram de 13 torneios e Giovanni Duarte, de 14 anos, e Lara Bela Frederico, de 15 anos, participaram de 12 torneios.

 

“Sou apaixonada pelo tênis e essa é a minha principal motivação para participar dos torneios. Também por ser muito competitiva, tenho isso de competição dentro da veia, do sangue, e quanto mais me desafio, mais me sinto plena e serena. Além disso, o tênis e o Circuito Estadual proporcionam viajar para outras cidades, interagir com outros tenistas e criar nova amizades”, conta a tenista, Maria do Carmo Mendes, 56 anos, campeã do ranking da 1ª Classe em 2015.

 

Perfil do Tenista

 

A Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT) convida todos os tenistas mato-grossenses, filiados e não filiados, ativos e não ativos no Circuito Estadual de Tênis, para participarem de uma pesquisa com o objetivo de identificar o perfil do atleta da modalidade. São oito perguntas de múltipla escolha e duas escritas respondidas pela internet e que ocuparão por cerca de três minutos e meio o tempo dos atletas. Clique e participe: https://pt.surveymonkey.com/r/KZ6WM22

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 207 Dezembro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados