ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 14 de Junho de 2018, 09h:21
Tamanho do texto A - A+
Twitter
ACUSAÇÃO DO MPE

Justiça condena homem que matou ex-companheira asfixiada em 2015

Por: REDAÇÃO

Júri

 

Em júri popular, realizado na terça-feira (12), o réu O. dos S.S.., de 31 anos, foi condenado a 17 anos, em regime fechado, pelo feminicídio de Carol Ramos de Almeida, que completaria 25 anos também na terça-feira. O crime ocorreu no dia 15 de outubro de 2015, por volta das 17 horas, na região da Ponte de Ferro, no Rio Coxipó do Ouro, em Cuiabá.

 

A tese de acusação do Ministério Público Estadual apresentada pelo promotor de Justiça, Jaime Romaquelli, foi acatada pelos jurados, que condenaram o acusado por homicídio qualificado, motivo torpe, com emprego de asfixia, mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima e ocultação de cadáver.

 

O homem não aceitava o fim do relacionamento com Carol e a matou asfixiada por ciúmes. O corpo da vítima foi localizado em decomposição, quase um mês após o fato. Logo após o assassinato, o acusado fugiu com a ex-mulher e a filha do casal para São Luís (MA), onde foi preso no dia 20 de setembro de 2016.

 

No dia do crime a vítima enviou uma mensagem de texto no celular de uma amiga, afirmando que estaria indo para a residência dela e pediu que deixasse o portão aberto, pois estava na presença do acusado.

 

Depois de asfixiar a vítima, com uma corda que utilizava para o trabalho, e que estava no bagageiro da moto, o acusado voltou para a casa da ex-mulher, com quem voltou a conviver após separar-se de Carol.

 

A mulher disse que foi coagida a fugir com ele. O condenado cumpre pena na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá.

 

*As informações são do MPE-MT

Twitter



Edição 153 Outubro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.