PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019, 08h:30
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
COMISSÃO Twitter

CFAEO aprova projetos que promovem transparência e exigem avaliação de incentivos fiscais

Por: Redação

A Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO) aprovou proposta que condiciona a concessão de benefícios fiscais ao alcance de metas fiscais orçamentárias em reunião na tarde desta quarta-feira (16).

 

Assessoria

comissão

 

De autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), o Projeto de Lei nº 810/2019 pretende “estabelecer a avaliação periódica dos impactos ecônomos-sociais na concessão de incentivos fiscais e benefícios de natureza tributária ou financeira”. O texto coloca indicadores como base para as metas, como o incremento na receita estadual, geração de novos empregos e regularidade tributária da empresa beneficiada.

 

Os parlamentares ainda deram parecer favorável a outras nove matérias e rejeitaram 14 projetos de lei. Duas das propostas aprovadas buscam promover transparência de dados. É o caso do Projeto de Lei nº 691/2019 e do Projeto de Lei nº 925/2019. O primeiro prevê a divulgação da prestação de contas do uso do dinheiro arrecadado com multas de trânsito, enquanto o segundo tem objetivo de dar publicidade do cronograma de utilização de recursos de operação de crédito no estado.

 

No encontro, apenas um veto foi analisado, o Veto Parcial nº 89/2019 referente ao Projeto de Lei Complementar nº 53/2019, que trata da restituição dos incentivos fiscais no estado. O relator da matéria, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), votou pela sua manutenção e foi acompanhado pelos pares. De acordo com o parlamentar, já era de entendimento dos deputados que alguns pontos acrescentados poderiam ser vetados por causarem prejuízos para a restituição dos incentivos.

 

Ele adianta ainda que a matéria será regulamentada pelo Poder Executivo a partir de contribuições da Casa Civil, Assembleia e Secretaria Estadual de Fazenda. "Vamos debater o decreto regulamentador e isso deve sair essa semana com o novo modelo tributário [diferenciado]. A partir de janeiro de 2020, já muda o modelo de incentivos fiscais e de cobrança dos impostos do estado", garante Dal Bosco.

 

O presidente da CFAEO, deputado Nininho (PSD), explica que o colegiado tem buscado fazer uma avaliação criteriosa das matérias. “Uma grande parte foi relatada pela rejeição porque não podemos a todo momento criar novas leis. Temos de analisar e os projetos tem de ser bem fundamentados para não criar transtornos para a sociedade”, pontua o parlamentar.

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 205 Novembro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados