ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 13 de Junho de 2018, 08h:42
Tamanho do texto A - A+
Twitter
PERDA DE DIREITO

TJ volta a retirar escolta de juíza aposentada em MT

Por: Redação

 

A Comissão de Segurança do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) determinou nesta terça-feira (12) a suspensão definitiva da escolta policial da juíza aposentada Selma Arruda, cedida pelo governo. 

 

Selma alegava que mesmo após sua aposentadoria, tinha direito à escolta. O benefício havia sido suspenso por determinação do desembargador Rui Ramos, presidente do TJ, mas foi retomado após um pedido feito pela magistrada aposentada. 

 

Selma atuou na Sétima Vara Criminal contra o Crime Organizado da Capital e ganhou notoriedade depois de mandar prender alguns políticos do estado, entre eles o ex-governador Silval Barbosa (MDB), acusado de chefiar um esquema de desvio de dinheiro público no governo, e o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), José Geraldo Riva, além de membros da facção criminosa Comando Vermelho. Antes de se aposentar, Selma era escoltada por nove policiais militares, que se revezavam em plantões.

 

Inclusive, aproximadamente 15 dias antes de se aposentar, Selma afirmou que foi abordada por uma pessoa ligada ao Comando Vermelho “que teria feito várias observações sobre a sua segurança”.

 

Em razão disso, a magistrada requereu a manutenção da escolta. Porém, a Comissão de Segurança determinou, no último dia 21, que fosse suspenso a escolta, no prazo de 48 horas, uma vez que a magistrada ria "quebrado protocolos" de segurança estabelecidos pelo TJ.

 

Twitter




COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX

MAIS LIDAS


© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.