PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 09h:59
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
GRAMPOLÂNDIA Twitter

Zaqueu e Lesco reafirmam que Taques deu ordem para destruir equipamentos; Siqueira fica em silêncio

Por: Redação

 

Em acareação na tarde desta segunda-feira (4) os coronéis da Polícia Militar Zaqueu Barbosa, ex-comandante da Polícia Militar, e Alexandre Lesco, ex-chefe da Casa Militar, mantiveram a afirmação dada em depoimento anterior de que o ex-governador Pedro Taques (PSDB) foi quem deu a ordem para destruir os sistemas Wytron e Sentinela [equipamentos supostamente utilizados em interceptações ilegais]. 

 

A afirmação dos coronéis foi dada à delegada Ana Cristina Feldner. O ex-secretário de Estado de Justiça, coronel Airton Siqueira, também participou do procedimento, mas se reservou ao direito de permanecer em silêncio.

 

A delegada Ana Cristina Feldner, que coordena a investigação ao lado de Jannira Laranjeira, afirmou que a acareação serve para tirar dúvidas e buscar sanar as divergências entre os depoimentos dos investigados. “O coronel Lesco e coronel Zaqueu falaram e foi muito exitosa a diligência. Podemos dizer que bastante pontos controversos foram elucidados. Eles dizem que, realmente, as investigações ainda prosseguem, e ainda não há conclusão, mas que a ordem [para destruição de provas] teria partido então do então governador Pedro Taques e eles teriam obedecido essa ordem”, afirmou Feldner.

 

“Há bastante semelhança nos depoimentos deles [Lesco e Zaqueu]. Eles dizem que a ordem teria partido do então governador Pedro Taques. Importante dizer que é segundo eles. As investigações ainda prosseguem e nada está fechado. Não há uma conclusão das investigações”, completou.

 

Nos próximos dias, a força-tarefa também irá ouvir o ex-governador Pedro Taques, apontado como o líder do esquema de grampos ilegais. A data ainda não foi definida. Recentemente, o tucano se colocou à disposição para prestar os devidos esclarecimentos. Porém, a delegada avisou que ele seria ouvido no momento certo e não na hora em que ele desejasse.

 

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 211 Janeiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados