Cuiabá, 28 de Maio de 2024
Notícia Max
28 de Maio de 2024

CIDADES Quarta-feira, 09 de Novembro de 2016, 14:24 - A | A

Quarta-feira, 09 de Novembro de 2016, 14h:24 - A | A

EM COMODORO MT

Chefe e ex-chefe de Ciretran são presos suspeitos de corrupção

Polícia cumpriu mandados de prisão nesta quarta-feira (9), em Comodoro. Veículos e documentos foram apreendidos e são analisados pela polícia.

G1-MT

ciretran MT

Policiais cumprem mandados de busca e apreensão em residências (Foto: Divulgação/Polícia Civil de MT)

O chefe da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) do município de Comodoro, a 677 km de Cuiabá, foi preso nesta quarta-feira (9) durante a operação "Legado", da Polícia Civil, deflagrada para combater crimes de corrupção que estariam sendo praticados dentro da agência. O pai dele, que é despachante e foi chefe da unidade entre 2010 e 2015, também foi preso. O G1 não localizou a defesa dos investigados.

A operação foi deflagrada pela polícia em parceria com a Corregedoria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT). Além da prisão temporária dos dois investigados, também são cumpridos, na cidade, 14 mandados de busca e apreensão em residências e garanges de revenda de veículos. Até o momento, já foram apreendidos veículos e documentos que serão analisados se possuem relação com atos cometidos dentro da unidade do Ciretran.

O funcionário público e o atual chefe da Ciretran de Comodoro foi preso, segundo a polícia, por estar cometendo uma série de irregularidades dentro da agência de trânsito, como transferências ilegal de documentos de veículos, entrega de documentos para pessoas não autorizadas, inserção de dados falsos no sistema de informações do Detran, o Detrannet,  corrupção passiva e peculato, entre outras.

De acordo com as investigações, o pai repassou os atos de corrupção ao filho ao sair da Ciretran, o que deu origem ao nome da operação. Na casa dele, foi encontrada uma motocicleta apreendida pelo Detran, que estava sendo usada por ele. Devido ao seu acesso dentro do órgão, há denúncias de que o pai estaria trocando “facilidades” por voto na última eleição municipal, quando foi candidato a vereador na cidade.

Segundo o delegado de Comodoro, André Eduardo Ribeiro, a Ciretran e a principal despachante da cidade estão passando por auditoria, para detectar outras fraudes.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários