Cuiabá, 22 de Maio de 2024
Notícia Max
22 de Maio de 2024

CIDADES Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 09:09 - A | A

Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 09h:09 - A | A

ALVO DE OPERAÇÃO

Desembargador revoga domiciliar e determina retorno de advogada à prisão

Fabiana foi presa na Operação Apito Final, deflagrada pela Polícia Civil no mês passado

Da Redação

O desembargador Paulo da Cunha, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, revogou a prisão domiciliar da advogada Fabiana Felix de Arruda Souza e determinou o retorno dela ao presídio. A decisão é desta terça-feira (14).

Fabiana foi presa na Operação Apito Final, deflagrada pela Polícia Civil no mês passado, contra um esquema de lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas e orquestrado por Paulo Witer Farias Paelo, conhecido como W.T. Ela havia sido solta durante plantão, mas em outra decisão o magistrado negou a substituição da prisão.

No entanto, ao analisar este novo recurso, o desembargador Paulo Cunha pontuou que ainda está em tramitação um outro habeas corpus, que tem o mesmo pedido feito por Fabiana, no qual ele havia negado a soltura.
“Há uma clara ofensa ao princípio do juiz natural, com o protocolo do novo habeas corpus em plantão judiciário, com o nítido propósito de burla da prevenção e, ainda, reiterando matéria que já foi objeto de deliberação em expediente ordinário, em clara ofensa à Resolução n. 71/2009 CNJ”, escreveu.

Com isso, ele determinou a extinção desde novo recurso e determinou a revogação da prisão de Fabiana.

“Portanto, evidenciada a litispendência, indefiro a petição inicial, extinguindo o feito sem análise de mérito. Recolha-se o alvará de soltura/mandado de recolhimento domiciliar, oficiando-se o Juízo de Primeira instância para que promova as medidas necessárias ao recolhimento da paciente ao cárcere”, decidiu.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários