Cuiabá, 16 de Julho de 2024
Notícia Max
16 de Julho de 2024

CIDADES Quarta-feira, 26 de Junho de 2024, 10:25 - A | A

Quarta-feira, 26 de Junho de 2024, 10h:25 - A | A

Denúncia de maus-tratos

Faculdade Jovem Profissional desmente fake news e diz que curso prático tira o aluno da sua rotina

A direção da Faculdade esclarece que o curso é exatamente para tirar o aluno de sua rotina, em um local sem sinal de internet, simulando, por exemplo, um combate a um incêndio florestal

Da Redação

 A Faculdade Jovem Profissional, subsede Cuiabá, realizou no último sábado (22) um acampamento com aulas práticas onde participaram 75 alunos de formação de bombeiros civis. Durante o curso um dos alunos, conforme a direção da faculdade, não conseguiu realizar as tarefas dadas pelos instrutores, e acabou causando confusão, inclusive, acionando a Polícia Militar com falsas acusações de maus-tratos.

A direção da Faculdade esclarece que o curso é exatamente para tirar o aluno de sua rotina, em um local sem sinal de internet, simulando, por exemplo, um combate a um incêndio florestal, ou um resgate em área remota e de difícil acesso, e por isso apresentando dificuldades a serem superadas pelos alunos.

“O aluno que ficou insatisfeito com o acampamento não conseguiu vencer os exercícios, e acabou chamando a polícia, dizendo que estava sofrendo maus-tratos, que estava em cárcere privado, sendo que foram várias vans que transportaram o aluno, sendo que o portão estava aberto e inclusive haviam associados desfrutando de um dia de lazer no local”, esclarece a direção, explicando que o exercício dos alunos foi realizado na Associacao dos Servidores do Poder Judiciario Federal e do Ministério Público da União do Estado de Mato Grosso (Asserjup), que fica na rodovia Emanuel Pinheiro, a MT-251.

Conforme a direção da Faculdade Jovem Profissional, o acampamento era para realizar uma situação real de saber como atender uma pessoa que esteja em emergência, sendo que o aluno não resistiu e acabou fazendo uma falsa denúncia de que era privado até mesmo de fazer suas necessidades fisiológicas.

“Porém, o treinamento de áreas remotas não é em centros urbanos, se fosse pra fazer com banheiros faríamos aqui na cidade. Eles têm aulas práticas todos os domingos, em ambiente diferente, com banheiros masculino e feminino, mas o acampamento é em ambiente isolado, e embora houvesse banheiros disponíveis, a prática era para demonstrar o trabalho em área adversa”, explica a direção, exemplificando que em um trabalho de combate a um incêndio florestal, não haveria banheiros disponíveis, e era essa a prática que o curso oferecia no momento.

A direção da Jovem Profissional ainda destaca que dos 75 alunos, apenas um se sentiu prejudicado, sendo que outros três chegaram a fazer reclamação mas continuaram com a prática, e os outros 71 estudantes continuaram com as atividades normalmente.

Segundo a direção, medidas judiciais estão sendo estudadas, já que houve disseminação de fake news sobre suposta prisão de instrutores do curso, coisa que não aconteceu, sendo que os instrutores foram à delegacia em veículos próprios e prestaram esclarecimentos.

Por fim, a direção da Faculdade Jovem Profissional destaca sua credibilidade, estando atuando há 25 anos, atendendo 27 capitais, tendo ainda uma filial em Lisboa, trabalhando na capacitação dos alunos, tendo uma parte dos alunos de Bombeiros Civis atuado voluntariamente no socorro às vítimas da enchente do Rio Grande do Sul.

ABAIXO, A NOTA DE ESCLARECIMENTO DA FACULDADE.

 

Reprodução

 

Reprodução

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

2 Comentários


Joacy Duarte 26/06/2024

Pelo que sei eram 75, o porque divulgar a versão de um, que não consegui terminar? Pelo que sei tem várias mulheres que concluíram o treinamentos, perguntem a elas como suportaram os maus tratos?

Ronyson pereira de Oliveira 26/06/2024

Eu estava lá respondo como Aluno passei por todos os teste e treinamentos realizados por profissionais extremamente qualificados não ouve exagero simplesmente é o treino padrão..

2 comentários