Cuiabá, 13 de Junho de 2024
Notícia Max
13 de Junho de 2024

CIDADES Terça-feira, 06 de Julho de 2021, 14:26 - A | A

Terça-feira, 06 de Julho de 2021, 14h:26 - A | A

NÃO FIZERAM O RECADASTRAMENTO

Mais de 7 mil inativos podem ter pagamento bloqueado

O recenseamento é obrigatório para os inativos que tiveram o benefício concedido até 30 de julho de 2020

Redação

Termina nesta sexta-feira (09), o prazo para recadastramento de aposentados e pensionistas do Mato Grosso Previdência (MT Prev). Quem não se recadastrar no Censo Previdenciário terá o próximo pagamento bloqueado, até a regularização e novo ciclo da folha. O recenseamento é obrigatório para os inativos que tiveram o benefício concedido até 30 de julho de 2020.

Com o prazo estendido chegando ao fim, muitos segurados estão deixando para última hora. Dos 7.633 ausentes, 4.983 são beneficiários de pensão por morte e 2.650 são servidores aposentados estaduais.

O censo previdenciário está sendo realizado desde 14 de dezembro, com a opção de atendimento presencial, na Controladoria Geral do Estado (CGE), em Cuiabá, ou de realizar o recadastramento totalmente pela internet.

Segundo o diretor de previdência, Érico Almeida, o objetivo do censo é melhorar a base cadastral e a gestão previdenciária. 

"Além de ser uma determinação legal, os dados coletados são essenciais para as projeções do cálculo atuarial, além de ajudar a identificar benefícios irregulares", explica.

Recadastramento

O agendamento para o atendimento presencial deve ser feito pelo telefone 0800.647.3633 ou acessando o site www.mtprev.mt.gov.br .

Na opção online, basta acessar o site do MT Prev, informar o CPF, clicar na opção “Censo Online” e anexar os documentos necessários, devidamente atualizados.

Para dúvidas ou dificuldades no cadastro, além do telefone do MT Prev (65) 3363-5300, há um WhatsApp exclusivo para o Censo (65) 9 9959-0350 e o e-mail [email protected].

 - Lista da documentação necessária  

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários