Cuiabá, 19 de Maio de 2024
Notícia Max
19 de Maio de 2024

CIDADES Terça-feira, 12 de Julho de 2016, 17:44 - A | A

Terça-feira, 12 de Julho de 2016, 17h:44 - A | A

SEM AULA

Professores recusam propostas de secretário e greve continua

Da Redação

A greve que já dura 41 dias teve inicio no dia 31 de maio. Foto: Sa

 

 

 

Os profissionais da educação devem continuar a greve por mais um tempo. A decisão foi tomada após os servidores recusarem as propostas encaminhadas pela Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc).

 

Conforme  a assessoria de imprensa do Sintep (Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso), a categoria não aceitou as propostas apresentadas pelo secretário de Educação, Marco Marrafon, na última semana.

 

 

A greve que já dura 41 dias teve inicio no dia 31 de maio. 

 

Entretanto, o movimento vem perdendo força desde a sanção da lei do Executivo que fixou a forma de pagamento da revisão inflacionária. Além do Sintep, permanecem parados a Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat) e o Sindicato dos Técnicos da Educação Superior da Universidade de Mato Grosso (Sintesmat).

 

O sindicato não divulgou quantas escolas estão sem aula. No total, as unidades contam com cerca de 400 mil alunos.

 

Além do RGA, os profissionais da Educação, reivindicam a realização de concurso público e a revogação do projeto do governo do Estado de passar para iniciativa privada a gestão de 76 unidades de ensino por meio de parcerias público-privadas.

  

Amanhã (13), o Sintep  deve protocolar junto à Seduc o resultado da assembleia e espera que o secretário Marco Marrafon apresente novas propostas de acordo com as exigências dos servidores.

 

PROTESTO 

 

Na sexta-feira (15), os grevistas realizarão um protesto em frente ao prédio da secretaria, onde já estão acampados há cerca de uma semana.

 

 

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários