Cuiabá, 19 de Julho de 2024
Notícia Max
19 de Julho de 2024

CIDADES Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016, 11:02 - A | A

Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016, 11h:02 - A | A

AVENIDA DAS TORRES

Revitalização da ciclofaixa aumenta a segurança de ciclistas e pedestres

Da Redação

 

Trabalhadores que se deslocam de bicicleta e também pedestres que utilizam a ciclofaixa da Avenida das Torres Professora Edna Affi, têm agora mais segurança para fazer o percurso de 12,4 quilômetros. É que a Prefeitura de Cuiabá revitalizou totalmente o trecho reforçando a pintura da faixa que tem a função de divisor de fluxo (separa o espaço dos carros, cliclistas e pedestres).

Desde a inauguração da Avenida das Torres, em março de 2010, a ciclofaixa ainda não havia passado por um processo de revitalização. A Avenida das Torres tem pista dupla, quatro pontes e em sua extensão de 12,4 quilômetros corta 19 bairros (beneficiando 120 mil pessoas), ligando o Pedra 90 (região Sul) a avenida Gonçalo Antunes de Barros (antiga Jurumirim), região Leste.

 “A avenida das torres é bastante explorada, tem um grande número de trabalhadores que se deslocam por ela de bicicleta. Por isso, a ciclofaixa precisava passar por esse processo de revitalização”, explicou o secretário de Mobilidade Urbana, Thiago França.

Diferentemente da ciclovia, cujo espaço destinado ao fluxo de bicicletas é separado por meio de mureta, meio fio, grade ou bloco de concreto, a ciclofaixa tem uma faixa pintada no chão sem separação física e, na Capital, é compartilhada por ciclistas e pedestres.

CAMINHADAS

O pastor de uma igreja evangélica Júlio César Arruda, 59 anos, mora no Residencial Belita Costa Marques e usa a ciclofaixa da Avenida das Torres para fazer caminhadas. Ele contou que, com a revitalização, aumentou o número de pessoas que usam o espaço, principalmente nos fins de tarde. Às vezes sozinho, ou na companhia da esposa, ele costuma caminhar até o trevo do Bairro Nova Esperança ou no sentido contrário, até o trevo da Viola de Cocho, no Jardim Imperial.

“Antes era arriscado, não tinha segurança. Como a faixa não estava nítida, os carros invadiam este espaço e existia o risco de atropelamento. Agora melhorou muito. É claro que andamos com cuidado, mas aumentou a segurança”, observou Júlio César,

Quem também utiliza a ciclofaixa é o aposentado Manoel Bispo Marques, 67 anos. Ele mora no bairro Itamarati e vai de bicicleta pela ciclofaixa visitar sua enteada que é dona de um bar no Bairro Renascer. “Agora ficou beleza, está cem por cento. É um serviço bem feito e melhorou a segurança”, afirmou.

Desde abril de 2015 já funciona na Capital a ciclofaixa da Avenida Miguel Sutil, que tem um caráter de lazer, pois só funciona aos domingos, das 7h às 17h. A pista tem 6,1 km de extensão e liga dois espaços de lazer: a Arena Pantanal e o Parque Mãe Bonifácia. Além da ciclovia que já funciona no Parque Tia Nair, a prefeitura está programando a entrega das ciclovias Enéas Cardoso Filho, da Morada da Serra, com 2 km de extensão (previsão de inauguração em 18 de dezembro), e também as do Porto Cuiabá (1.300 metros) e do Parque das Águas (1.600 metros), dois novos espaços de lazer previstos para serem entregues até o fim do ano.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários