Cuiabá, 14 de Junho de 2024
Notícia Max
14 de Junho de 2024

OPINIÃO Quinta-feira, 01 de Julho de 2021, 08:59 - A | A

Quinta-feira, 01 de Julho de 2021, 08h:59 - A | A

ALFREDO DA MOTA MENEZES

Converseiro político

Véspera de ano eleitoral aumentam o converseiro; tudo está na fase de ilações

ALFREDO DA MOTA MENEZES

Véspera de ano eleitoral aumentam as conversas sobre politica. Talvez seja melhor dizer que aumenta o converseiro político porque tudo está na fase de ilações sobre a eleição de 2022.

A filiação do Cidinho Santos ao PSL, assumindo também a direção do partido no estado, leva a sigla para o arco de aliança de Mauro Mendes e também o apoiaria na eleição do ano que vem. Mauro, na frase conhecida, diz que só define se é candidato em abril do ano que vem. Ele teve apoio de oito partidos na última eleição, fala-se que poderia chegar a 12 para a de 2022.

Com o Cidinho no comando do PSL logo apareceu comentário de que ele possa ser candidato ao Senado ou a vice na chapa do Mauro. Ou ainda poderia ser coordenador da campanha do MM. Ele, no clássico bordão, diz que só pensará em candidatura no ano que vem.

Também aparece nas especulações se Otaviano Piveta se candidataria ao Senado ou aceitaria ser vice outra vez na chapa do Mauro em 2022. Também, repetindo a frase clássica, fala que só pensará em candidatura no próximo ano. Ele descarta voltar ao PDT.

Outro converseiro é em torno da candidatura ou não do Emanuel Pinheiro ao governo. Tem hora que parece que é, em outras não. O que chama a atenção são as falas de membros do MDB, partido do Emanuel.

Janaina Riva disse que o MDB apoiará MM que, se o Emanuel quiser ser candidato, teria que buscar outra sigla. Valtenir Pereira e Juarez Costa, deputados federais do MDB, e a maioria dos deputados estaduais do partido, também não endossam o nome do Emanuel para governador.

O melhor para ele, dizem, seria ficar na prefeitura até 2024 e pensar numa candidatura a govenador em 2026. Bezerra, no velho estilo, ameaça candidatura do partido ao governo para ter ganhos políticos ou abrir espaço na chapa do Mauro para um vice.

Neri Geller candidato ao Senado pelo PP ou vai à reeleição? Surgiu agora a aproximação do Wellington Fagundes ao grupo MM, levaria o PL para esse lado também.

Muitos nomes numa imaginada candidatura ao Senado no grupo de apoio do Mauro: Neri, Piveta, Cidinho, Wellington. Ainda falam no Medeiros e até Tarcísio de Freitas, do Ministério de Infraestrutura, apareceu no radar como candidato. Numa disputa que só elegerá um nome para o Senado em 2022.

O PT e os partidos de esquerda, com a candidatura Lula, já falam em candidaturas majoritárias para dar palanque a ele no estado. Não apareceram ainda nomes de deputados estaduais para tentar a câmara federal. Parece que todos os atuais vão à reeleição, talvez seja a primeira vez que isso ocorre.

Espera-se uma avalanche de candidaturas a deputados federais em todas as siglas por causa da cláusula de barreira. Se não fizer um número mínimo de deputados federais o partido deixa de receber o Fundo Partidário e perde o tempo na TV e rádio. Além de ficar fora de comissões na Câmara. Tende a desaparecer.

 

Alfredo da Mota Menezes é analista político.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários