Cuiabá, 14 de Junho de 2024
Notícia Max
14 de Junho de 2024

POLÍCIA Sexta-feira, 02 de Julho de 2021, 08:22 - A | A

Sexta-feira, 02 de Julho de 2021, 08h:22 - A | A

AÇÃO DA DERF

Criminosos que assaltaram 20 mulheres são presos em VG

De janeiro a junho foram 66 roubos contra transeuntes cometidos especialmente contra vítimas mulheres

Redação

Dois assaltantes envolvidos em diversos roubos de aparelhos celulares cometidos contra transeuntes, especialmente vítimas mulheres, teve a sua atuação criminosa desarticulada pela Polícia Civil, após serem identificados e presos em trabalho realizado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG).

Desde o início do ano, a Derf de Várzea Grande intensificou as ações de combate a roubos contra transeuntes, por perceber que estas vítimas estão em situação de maior vulnerabilidade diante da atuação dos criminosos.

Segundo a delegada da Derf-VG, Elaine Souza Fernandes, de janeiro a junho foram registrados na cidade 66 casos de roubos contra transeuntes, sendo a grande maioria contra mulheres, tendo como objeto principal de subtração os aparelhos celulares.

Dos 66 aparelhos celulares roubados, 34 foram recuperados em ações realizadas pela Derf-VG. A dupla de assaltantes presa pela especializada está envolvida em pelo menos 20 roubos ocorridos no município, sendo em 90% dos casos cometidos contra vítimas mulheres.

A prisão dos dois criminosos ocorreu no dia 19 de junho, após um mais um assalto cometido pelos suspeitos. A vítima, na ocasião, era uma mulher que caminhava sozinha para a sua residência e que teve o seu smartphone avaliado em R$ 1,2 mil subtraído.

Além da prisão dos suspeitos, a equipe da Derf-VG recuperou o aparelho celular da vítima, que estava em posse do receptador que também foi autuado.

As investigações apontaram que antes de praticar os roubos, os criminosos estudavam o local, atuando em trechos ermos, sem câmeras de segurança e pontos de ônibus.

Outro roubo praticado pela dupla ocorreu na manhã de domingo, 06 de junho, quando a vítima aguardava o coletivo para ir ao trabalho. Os suspeitos abordaram a vítima com emprego de arma de fogo e ordenaram que ela entregasse o aparelho celular.

A vítima ficou em pânico e não conseguia tirar o telefone da mochila, momento em que irritado com a situação, um dos criminosos passou a agredi-la com socos.

A mesma dupla também está envolvida em mais um caso chocante de roubo cometido contra uma mãe com um bebê de colo. Na ocasião, a vítima que estava desempregada aguardava o ônibus para ir ao CRAS pegar o cartão do auxílio emergencial, quando foi abordada pelos suspeitos.

A vítima teve o único bem material que possuía subtraído, um aparelho celular avaliado em R$ 1,8 mil. Durante a ação de violência, o bebê caiu do colo da mãe, machucando a cabeça, chegando a ficar com as roupas toda suja de sangue.

“Assim também ficam as mãos dos receptadores: sujas de sangue. É importante ressaltar que além da atuação daqueles que praticam os roubos são os receptadores, aqueles que adquirem os produtos de origem ilícita, que financiam a violência. A desculpa de não saber a procedência do produto não pode ser mais aceita, uma vez que estão bem claras as evidências da origem ilícita’, disse Elaine Fernandes.

“Estamos trabalhando fortemente para recuperar o aparelho celular desta e de outras vítimas e prender os receptadores que estão diretamente ligados à esse tipo de crime”, finalizou a delegada.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários