Cuiabá, 23 de Julho de 2024
Notícia Max
23 de Julho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016, 12:49 - A | A

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016, 12h:49 - A | A

GAROTA DE 11 ANOS

Vereador nega abuso sexual e chama garota de “problemática”

Da Redação

 

O vereador eleito em Cuiabá, Francisco Carlos Amorim Silveira, mais conhecido como ‘Chico 2000’, nega que tenha estuprado a enteada. Ela o acusa de abuso sexual,  inclusive com boletim de ocorrência policial registrado no último sábado (26). O vereador afirma que a acusação feita pela enteada V.L.O.O., de 11 anos, com apoio de uma tia paterna, "não passa de uma história mentirosa e vergonhosa".

O parlamentar acrescentou que a garota é “problemática” e que pode ter acontecido uma alienação parental por parte da família paterna, já que ele ajudou a noiva a conseguir a guarda da criança. Conforme o vereador, a mãe da menina, sua noiva, já fez uma declaração no Conselho Tutelar relatando a sua inocência.

 “Ela está duas vezes acabada. Primeiro porque isso foi uma prática da filha dela. E segundo porque atingiu uma pessoa que ela ama e fez de tudo para ajudar na educação da menina”, afirmou.

Chico 2000 relatou que a enteada morava com o pai em Canarana (823 km ao Nordeste de Cuiabá).  Há dois anos, ele contou que contratou um advogado e ajudou a mãe a ter a guarda da menina.

 O parlamentar contou que, no sábado, ele foi almoçar na casa da noiva e ela relatou que a filha estava de recuperação em cinco matérias.

 “No ano passado ela já tinha ficado de recuperação em três matérias. E eu tirei 10 dias do meu tempo para ajudá-la. A mãe dela pediu que eu a auxiliasse novamente. Mas antes disso, nós dois a chamamos para uma conversa e dissemos que, se ela continuasse daquela forma, no ano que vem ficaria de recuperação de sete matérias. Ela nem ligou, ficou fazendo caretas e dançando”, disse.

O vereador lamenta que desde quando começou a namorar F. que a filha dela traz problemas.  Chico 2000 afirma que, quando V. veio para Cuiabá, de volta aos cuidados da mãe, foi matriculada em uma boa escola particular e que quase não passou de ano.

Este ano, novamente, a menina não melhorou as notas e, pelo contrário, piorou e que ele chamou a atenção dela quanto a isso e que depois dessa conversa ela, contrariada, fugiu de casa. Buscando desmentir a versão da criança, o vereador destaca que tem 61 anos, duas filhas e um neto, que criou "respeitando diversos valores".

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários