Cuiabá, 14 de Junho de 2024
Notícia Max
14 de Junho de 2024

POLÍTICA & PODER Segunda-feira, 24 de Maio de 2021, 08:31 - A | A

Segunda-feira, 24 de Maio de 2021, 08h:31 - A | A

VLT PELO BRT

Câmara democratiza debate sobre troca de modal de transporte

Como forma de ampliar o debate, a Câmara já realizou uma audiência pública quando foram levantadas questões que ainda persistem sem resposta suficientemente claras

Redação

A Câmara Municipal de Cuiabá vem ganhando papel de protagonista no debate sobre a troca de modal de transporte defendida pelo governador Mauro Mendes (DEM), que em decisão unilateral determinou a mudança do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) para o BRT (Ônibus de Transporte Rápido). O presidente da Casa tem defendido que a questão passe pelo Legislativo e principalmente que a população seja ouvida.

Como forma de ampliar o debate, a Câmara já realizou uma audiência pública quando foram levantadas questões que ainda persistem sem resposta suficientemente claras. Na oportunidade, Juca reiterou que o Legislativo cuiabano deveria ter sido ouvido no processo de mudança do modal de mobilidade urbana.

 

Mudar o modal nesse momento é um retrocesso muito grande do ponto de vista econômico

"Essa audiência pública vai muito além do que tratar de mudança de modal do VLT para o BRT, vai de ouvir a população cuiabana e várzea-grandense, ouvir pessoas que de fato vão usar o transporte coletivo para ir ao trabalho, para ir ao colégio, ao médico, essas pessoas precisam ser ouvidas, mas a Câmara de Cuiabá sequer foi ouvida. Quando assumi a presidência desta Casa solicitei uma audiência com o governador Mauro Mendes para tratar sobre o assunto, mas a audiência foi marcada quatro meses depois. Queremos mais informações da mudança do VLT para o BRT", destacou.

O presidente tem destacado que apesar de todos os problemas já encontrados na obra, é tecnicamente inviável a troca, tendo em vista o recurso já empregado.

“Mudar o modal nesse momento é um retrocesso muito grande do ponto de vista econômico. Seria necessário também remover toda a estrutura já presente, o que seria inviável. Além disso, o VLT é uma alternativa muito mais sustentável”, pontuou.

Buscando democratizar o debate, a Câmara estuda realizar um plebiscito para saber a real opinião da população quanto à troca de modal. A consulta popular foi sugerida pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) que afirmou já ter entrado em contato com vereadores da base a fim de que um projeto de plebiscito seja apresentado e aprovado.

A discussão em torno da mudança de modal para atender as duas maiores cidades de Mato Grosso teve início no fim de 2020, quando o governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que encerraria permanentemente o projeto do VLT em prol do BRT.

À época, o chefe do Paiaguás apontou economicidade no projeto alternativo, apontando um fim para o dilema do modal - que estava previsto para ser entregue na Copa do Mundo de 2014.

Contudo, o anúncio do governador foi visto como um ato autoritário pelo prefeito. Emanuel, após a sinalização de Mendes sobre a mudança, afirmou que a decisão foi tomada sem consulta pública e de forma unilateral.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários