Cuiabá, 13 de Junho de 2024
Notícia Max
13 de Junho de 2024

POLÍTICA & PODER Sexta-feira, 25 de Junho de 2021, 09:05 - A | A

Sexta-feira, 25 de Junho de 2021, 09h:05 - A | A

TRIBUNAL DE CONTAS

Gestores e conselheiros municipais participam de oficinas

A abordagem oferece meios para concatenação das demandas sociais, que são traduzidas em planejamento estratégico

Redação

Chegou a vez dos gestores e conselheiros municipais de Tapurah, Cuiabá e Itiquira participarem das Oficinas de Incentivo ao Acesso à Informação e à Consciência Cidadã do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT).

Realizadas pela Secretaria de Articulação Institucional e Desenvolvimento da Cidadania (SAI), as capacitações serão realizadas, respectivamente, nos dias 28,29 e 30 de junho.

Referentes ao Projeto II do Plano de Desenvolvimento Institucional Integrado (PDI), as oficinas têm foco nas demandas da população, por meio da atuação junto aos conselhos municipais, e representantes da sociedade civil organizada.

A abordagem oferece meios para concatenação das demandas sociais, que são traduzidas em planejamento estratégico.

A proposta, que abrange representantes de todos os 21 municípios adesos ao PDI, prioriza as demandas da população com foco nos conselhos de políticas públicas e representantes da sociedade civil organizada.

Assim, o ato de documentar e validar estes pleitos, tem relação direta com controle social e transparência. Estas necessidades são trazidas à luz do Poder Executivo, podendo ser inseridas nos planos estratégicos e peças orçamentárias.

Desta forma, ao propor as melhores estratégias, o TCE-MT abre caminhos para que os municípios alcancem suas metas, melhorando a qualidade na prestação dos serviços públicos.

Além disso, o órgão cumpre com sua missão de controlar a gestão dos recursos públicos do Estado e dos municípios, mediante orientação, fiscalização e monitoramento de desempenho, contribuindo para efetividade dos serviços.

Suporte acadêmico

Graças a um convênio firmado entre o TCE-MT e a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), as oficinas contam com suporte de professoras da instituição em uma ação que se mostra pioneira ao utilizar ferramentas avançadas de gestão privada para atender demandas públicas.

O conteúdo abordado, de natureza técnica e operacional, é indispensável para a execução do Projeto II, uma vez que fornece meios para que os municípios identifiquem e apontem as suas respectivas demandas. Aplicado em um espaço classificado pela titular da Sai, Cassyra Vuolo, como “democracia digital.”

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários