Cuiabá, 19 de Julho de 2024
Notícia Max
19 de Julho de 2024

POLÍTICA & PODER Terça-feira, 20 de Dezembro de 2016, 10:48 - A | A

Terça-feira, 20 de Dezembro de 2016, 10h:48 - A | A

MÁFIA DA SEDUC

Maluf diz que primo e empresário citaram seu nome se safarem da prisão

Da Redação

 

Após ter o nome citado como beneficiário de suposto recebimento de propina, o presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), Guilherme Maluf (PSDB), emitiu nota de esclarecimento negando as acusações. Ao Gaeco, Alan Malouf declarou que entregou ao parlamentar tucano R$ 40 mil a título de participação no esquema da Seduc, a mando de Giovani Guizardi, e que este teria aceito a quantia “com naturalidade”. 

Segundo Maluf, as denúncias do empresário são infundadas e tem o claro objetivo de livrá-lo da prisão. "(...) para se safar da prisão, Alan e Giovani Guizardi tenham ligado seu nome (Guilherme Maluf) a denúncias infundadas, sem absolutamente nenhuma prova concreta", diz trecho da nota.

Confira, abaixo, na íntegra, nota de esclarecimento onde Guilherme Maluf rebate as denúncias contra ele:

Acerca das declarações prestadas por Alan Malouf em depoimento ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), no dia 16 de dezembro, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf, vem a público esclarecer que:

1) Tomou conhecimento do depoimento de Alan Malouf apenas pela imprensa, porém reafirma que não tem envolvimento com qualquer possível irregularidade ocorrida na Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

2) O parlamentar lamenta que, para se safar da prisão, Alan e Giovani Guizardi tenham ligado seu nome a denúncias infundadas, sem absolutamente nenhuma prova concreta.

3) A assessoria jurídica do deputado já foi acionada para tomar as providências cabíveis para o restabelecimento da verdade.

4) Por fim, Guilherme Maluf afirma que apoia as investigações e está à disposição da Justiça para qualquer esclarecimento.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários