Cuiabá, 15 de Julho de 2024
Notícia Max
15 de Julho de 2024

POLÍTICA & PODER Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016, 16:46 - A | A

Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016, 16h:46 - A | A

TRIBUNAL DE CONTAS

Pedido de intervenção em Santo Antonio do Leverger será reanalisado

Da Redação

Prefeito de Santo Antonio, Valdir Pereira de Castro Filho

O Tribunal de Contas de Mato Grosso irá reanalisar decisão do Pleno de representar ao governador Pedro Taques pela intervenção em Santo Antonio do Leverger. O anúncio foi feito pelo presidente do TCE, conselheiro Antonio Joaquim, após audiência com o prefeito de Santo Antonio, Valdir Pereira de Castro Filho, nesta quarta-feira (21.12). O gestor entregou a documentação solicitada pelo TCE, por meio físico, e protocolou na instituição um pedido para que o parecer negativo emitido pelo Pleno seja reanalisado.

O julgamento das contas de governo de Santo Antonio do Leverger ocorreu em sessão extraordinária na sexta-feira (16.12), quando o Pleno decidiu pela emissão de parecer negativo, tomada de contas e intervenção, em razão do gestor, Valdir Pereira de Castro Filho, não ter prestado contas ao TCE.

Na reanálise, a intenção do presidente é examinar o caso de Santo Antonio do Leverger juntamente com o de outras cinco cidades que apresentaram problemas com a prestação de contas de governo referentes a 2015. São elas: Pedra Pedra, Vale de São Domingos, Barão de Melgaço, Ribeirãozinho e Poconé.

O prefeito justificou o motivo de não ter enviado, por meio do Sistema Aplic, em tempo hábil, as contas mensais da prefeitura no ano passado. Ele lembrou que o prefeito Valdir Ribeiro, seu antecessor, foi alvo de uma investigação da Delegacia Fazendária e acabou cassado em outrubro de 2015.

"Quando assumi a prefeitura, toda documentação contábil havia se extraviado, uma parte foi apreendida pela Defaz e Gaeco e outra o prefeito cassado levou. Tive que reconstituir a contabilidade de uma administração da qual não participei. Foi muito difícil, pois não tínhamos estrutura e nem pessoal para um trabalho tão extenso e complexo. Agora pedimos que os conselheiros reconsiderem o parecer negativo", argumentou.

"Nos outros cinco municípios também ocorreram problemas de força maior que impediram seus gestores de cumprirem os prazos limites para entregarem ao TCE as prestações de contas. O colegiado do Tribunal decidiu então suspender o julgamento do mérito das contas e determinar uma Tomada Especial de Contas de Governo em cada um deles. Entendo que o mesmo deve ocorrer no caso de Santo Antonio de Leverger", disse o conselheiro Antonio Joaquim.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários