PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 17 de Janeiro de 2020, 08h:27
Tamanho do texto A - A+
CIDADES
RESPONSABILIDADE TÉCNICA Twitter

Capacitação de Preenchimento de ART no sistema eCrea é realizada pelo Regional Mato-grossense

Por: Crea

Crea

 

“Simulações do preenchimento da Anotação de Responsabilidade Técnica(ART) no sistema e-Crea”, conforme atividade, obras e serviços sugeridas pelos profissionais presentes e o recadastramento da senha do profissional no novo sistema eCrea, foram alguns pontos apresentados durante a Capacitação de Preenchimento de ART no eCrea, realizada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso(Crea-MT), quarta-feira, 15 de janeiro, no plenário Engenheiro Civil Rubens Paes Filho aos profissionais do Sistema Confea/Crea.

 

A tabela de Obras e Serviços (TOS) foi outra questão discutida durante a capacitação. Com a implementação da tabela TOS, deixam de ser utilizados os códigos de obras e serviços na hora do preenchimento da ART, passando a utilizar nomenclaturas técnicas. O Sistema de ART utilizado no eCrea permite inserir na observação complementar um resumo com até 100 caracteres, conforme definido pela resolução n° 1025 de 200, do Confea. Na oportunidade foram informados serviços que pode fazer de forma online, acessando a página do profissional. Também foi explicado   como os profissionais acessam as ARTs até 2019 e os serviços relacionados a essas Anotações de Responsabilidade Técnicas.

 

“Recebemos reclamações dos profissionais por conta de dificuldades que encontravam com o sistema e informações inseguras. Na maioria das vezes cadastros e endereços errados, legislação  que era para cumprir que não era possível, em função do sistema não permitir, determinados “upgrades”, ou seja, atualizações necessárias.

 

Desde o início da gestão buscamos a elaboração de um novo sistema por meio do setor de Tecnologia da Informação (TI), onde fizemos parceria com o Crea Mato Grosso para implementação do e-Crea, um sistema ágil que trouxe comodidade, que vinha atendendo de forma perfeita a legislação em vigor. Uma equipe do Crea-MT foi enviada ano passado ao Regional do Mato Grosso do Sul para conhecer a ferramenta daquele conselho, onde concluíram que o eCrea era viável para nós implantarmos”, detalhou o presidente do Crea Mato Grosso, João Pedro Valente durante a abertura do encontro.

 

Ainda segundo Valente, em 2019 foi realizada toda transação do sistema, transferindo as tarefas, realizando dois treinamentos com os funcionários do Crea-MT. O Conselho não conseguiu ao longo do ano transferir todos os módulos e tarefas, somente em 31 de dezembro de 2019 colocou em funcionamento a Tabela de Obras e Serviços (TOS).

 

“O nosso Regional Mato-Grossense tinha um prazo de até abril do ano passado para implementa-la, mas não conseguimos porque nosso sistema não comportava. A nossa equipe de TI negociou com o Confea, fizemos sugestões e conseguimos postergar a implantação da tabela TOS, até o final do ano passado.

 

Tanto que realizamos dois métodos no dia primeiro de janeiro de 2020. Implementamos a tabela de Obras e Serviços e ligamos o sistema eCrea ao mesmo tempo. A Tabela TOS é constituída pelo Confea com o apoio dos Creas apesar de muitos Regionais não contribuírem ainda. Por tanto a tabela passará por ajustes.  Atualmente ela conta com mais de 2 mil atividades, porém algumas ficaram fora. Estão sendo trabalhadas algumas adaptações e complementações dessa tabela, e todo Brasil irá trabalhar com a tabela TOS”, disse o presidente do Crea-MT.

 

Para o Associação Mato-Grossense dos Engenheiros Florestais (Amef-MT), conselheiro, engenheiro florestal Benedito Carlos de Almeida, apesar de estar acostumado com o sistema antigo, tudo que é novo leva um período para a adaptação e o conhecimento. Então o encontro foi esclarecedor, proveitoso e sanou dúvidas.

 

“Claro que a rotina do dia-a-dia, surgirão dúvidas. Mas o Crea-MT preparou um corpo técnico, prontamente para atender e eliminar todas as dúvidas dos profissionais. Na Engenharia Florestal estão pertinentes ao prazo de validade da ART e do contrato. Entendemos que é longa, mas é uma exigência do órgão, que tem algumas adaptações de nomenclatura, apesar de estarmos acostumados com códigos. Existe algumas atividades que na Sema-MT trabalhamos muito com o órgão exigia, em que a tabela TOS ainda não apresenta essa opção. Ao longo do tempo terá que ser feita uma adequação, essa discussão partirá da Câmara Especializada de Engenharia Florestal do Crea-MT”, disse o conselheiro do Crea-MT.

 

Já a engenheira florestal Thayle Cristina Pereira, a capacitação veio para sanar várias dúvidas. Entre elas: o pagamento da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), ART múltipla, uma das maiores dificuldades para emitir. Em relação a substituição desse documento que antes era complicado e tinha que entrar com um processo no Crea-MT. Agora como o e-Crea, os trabalhos ficaram ágeis, por meio desse novo sistema, dando agilidade e facilitando os processos.

 

Além da participação do presidente do Crea-MT, conselheiros e profissionais, o encontro contou com a presença do superintendente Operacional, Giovani Marcos Bertol, da gerente Operacional, Renilda Alcântara, coordenadora do CATE, Susana Pacheco, gerente de Tecnologia da Informação, Leonardo Silqueira e das representantes do Crea Mato Grosso do Sul, Eliene Batista e Amanda Matos.

 

“Lembrando que a partir de agora todas as quartas-feiras serão realizados treinamentos, até serem sanadas todas as dúvidas por parte dos profissionais. São disponibilizadas 70 vagas gratuitas toda semana”, disse o superintendente Operacional Giovani Bertol. Acesse o link de inscrição para o dia 22 de janeiro aqui. 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 216 Fevereiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados