PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 22 de Agosto de 2019, 08h:34
Tamanho do texto A - A+
CIDADES
VÁRZEA GRANDE Twitter

Hospitais adotam medidas para agilizar regulação de pacientes na área de ortopedia

Por: Assessoria

 

A fim de articular medidas que possam agilizar a transferência de pacientes que aguardam por algum tipo de cirurgia, na área de ortopedia, diretores gerais e técnicos dos hospitais Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande (HPSM-VG) e Metropolitano de Várzea Grande se reuniram com representantes de vários setores do Pronto Socorro que executam funções ligadas às transferências e realizações de exames de pacientes internados.

 

Segundo a coordenadora do Núcleo de Internação e Regulação do HPSM-VG, Paula Moreninha, a cooperação entre os hospitais vai agilizar as transferências de pacientes de unidade hospitalar para a unidade referência no atendimento. “A parte da clínica médica tem que estar 100% documentalmente e de acordo com o protocolo clínico do paciente, para não ocorrer atraso na transferência e dar maior fluidez no serviço.

 

“Muitos pacientes entram na unidade na urgência e emergência e os familiares demoram com a entrada de documentos, como exemplo o número do cartão SUS, e outros pessoais, o que gera transtorno quando se trata de caso de transferência. Pensando em apresentar resultados que revertam essa situação, o Pronto Socorro está fazendo uma minuciosa checagem no fluxo documental para identificar as possíveis fragilidades no processo de levantamento de documentação necessária para a regulação do paciente, desde a entrada na unidade, com todos os boletins médicos e documentos pessoais em dias, e estabelecer novo protocolo que ajude a agilizar esta parte burocrática”, explica Moreninha. Ainda segundo ela a ideia é pontuar essas divergências a fim de buscar resultados que aceleram esse processo regulatório, trazendo facilidades tanto ao paciente como também para as duas unidades públicas de saúde.     

 

O diretor geral do HPSM-VG, Ney Provenzano, frisou que a reunião discutiu muitos aspectos que possuem o principal objetivo, a agilidade na transferência do paciente. Formas de implantar na unidade medidas que colaborem na rapidez e aplicabilidade desses processos. “Buscamos ampliar o potencial de resolutividade dos serviços de transferência, por intermédio da estruturação e adequação físicas e técnicas, aliadas à reorganização dos fluxos assistenciais (fluxos de referência e contra referência), à qualificação do atendimento e a estratégias de capacitação dos servidores são aspectos que indicam a melhoria dos processos de gestão, ampliando e qualificando o acesso nesta área considerada urgente”, explica Ney.

 

“O hospital Metropolitano tem como referência receber pacientes do Pronto socorro, estamos aqui hoje para conhecer in loco a estrutura e a demanda que o hospital tem e afinar a relação entre os dois hospitais, buscando assim acelerar o fluxo de pacientes atendendo a demanda cada vez melhor e de forma mais rápida. Estamos montando um fluxo interno e solicitamos ao PS para que esse fluxo também seja montado aqui na unidade, para que as equipes comuniquem-se de maneira mais rápida e sucinta para que o paciente fique internado o mínimo de tempo possível, no processo do atendimento integral”, disse o diretor técnico do Hospital Metropolitano, Nabih Fares Fares.  

 

A direção do Hospital Metropolitano visitou a unidade hospitalar municipal, com foco no departamento de regulação. Ney Provenzano reforçou que parceria como essa contribui e muito para um atendimento de excelência e mais humanizado ao paciente do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

“A agilidade nos trabalhos da regulação beneficia a todos os envolvidos. O hospital quando agiliza uma transferência de um paciente para outra unidade referência, já automaticamente está abrindo nova vaga, para que seja realizado um novo atendimento a outro paciente que está na fila de espera do Sistema Único de Saúde. O SUS é uma Rede de serviços integrada, onde existem unidades referência para atendimentos de alta complexidade. Agilizando a regulação quem ganha é o paciente que terá seu caso resolvido em curto tempo, de maneira segura e com resolutividade no atendimento, e ao mesmo tempo dando fluxo a regulação”.

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 195 Agosto de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados