PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sábado, 25 de Janeiro de 2020, 11h:54
Tamanho do texto A - A+
ENTRETENIMENTO
NOVOS TRABALHOS Twitter

Larissa Manoela: "O infinito é possível"

Por: revista quem

Reprodução

Larissa Manuela

 

Reprodução

Larissa Manuela

 

Larissa Manoela é uma “capricorniana que atua e canta”, como diz seu perfil no Instagram, rede em que tem 28 milhões de seguidores. Mas, aos 19 anos, ela não é só a influencer que começou a trabalhar criança e virou um dos maiores ídolos teens do país. Por trás da (hoje) ruivinha que brilhou em novelas e filmes e está fazendo sua estreia no streaming com o filme Modo Avião, na Netflix, existe uma jovem mulher de opiniões fortes, que quer voar alto - e longe. “Sonho com Hollywood, sim”, avisa Larissa, em entrevista no Hotel Fairmont, em Copacabana, no Rio, onde posou para as fotos deste ensaio.

 

“O infinito é possível. Hoje tenho oportunidade de estar na Netflix, meu filme vai para 190 países. Talvez uma carreira internacional possa ser seguida aí. Não num futuro próximo, mas é de se pensar”, diz ela, que tem mais dois longas programados com o serviço de streaming. Exemplos não faltam, como Selton Mello, que escalou Larissa para O Palhaço, filme que a projetou e a fez ser selecionada para a novela Carrossel, onde fez a vilã Maria Joaquina. “Eu tenho vontade de cursar cinema e me especializar em direção. Eu tive a referência de ver o Selton Mello dirigindo e atuando, e cada filme que faço, tiro um pouquinho de aprendizado. Em Modo Avião observei o Cesinha”, conta, sobre o diretor César Rodrigues.

 

No longa, Larissa é Ana, influencer e garota-propaganda de uma grife que bate de carro falando ao celular e, após uma intervenção dos pais, vai para um detox digital no interior ao lado do avô analógico, Germano (Erasmo Carlos). Lá conhece o gente boa João (Andre Luiz Frambach) e revê suas prioridades. Além da sintonia com o Tremendão (“a gente teve essa troca de avô e neta”), Larissa atuou ao lado Katiuscia Canoro, a vilã Carola da trama. “Ela é um dos meus ídolos, eu acompanho a Katiuscia desde o Zorra Total. Lady Kate é minha personagem icônica da infância”, conta.

 

Larissa foi descoberta aos 4 anos, em Guarapuava, no Paraná, onde nasceu. Os pais, Silvana,  48, e Gilberto, 52, se mudaram para São Paulo, para a única filha realizar o desejo de ser atriz. “Por um amor imenso e para ver a minha felicidade, eles decidiram largar toda a vida que a gente tinha, confiando no meu talento. Tenho noção do sacrifício que fizeram e sou eternamente grata a eles”, diz ela, que garante que os dois são seus melhores amigos, a quem conta “tudo, tudo, primeiro beijo, primeira relação.”

 

Também foram eles os confidentes nas épocas de bullying na escola, onde Larissa tinha poucos amigos e se sentida excluída de todos os grupinhos. Tirando o isolamento na vida fora dos sets, ela diz que teve uma uma adolescência normal. “Bem visada, mas nunca me senti infeliz, nunca me senti pressionada”, garante a atriz, que no final de 2019, depois de quase oito anos de SBT, não renovou seu contrato com a emissora - ela está cotada para estrelar uma das próximas tramas da Globo na faixa das 6.

 

“Sempre soube que isso era minha maior paixão e que ia ter que abdicar de alguns momentos da minha vida pessoal para poder ir para minha vida profissional e fazer o que eu mais amo”, afirma ela, que com o trabalho conquistou a independência financeira - tem duas casas em Orlando e cartão de crédito black - e conheceu Leo Cidade, namorado e companheiro de carreira, de maratonas de séries na Netflix e nos posts do Instagram.

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 215 Fevereiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados