PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 09h:20
Tamanho do texto A - A+
ESPORTE
BRASILEIRÃO Twitter

Sampaoli volta a criticar planejamento e não garante permanência no Santos em 2020

Por: Globo Esporte

Ivan Storti/Santos FC

 

Apesar de ter contrato até o final do ano que vem, o técnico Jorge Sampaoli não garantiu que fica no Santos em 2020. O treinador também não quis comentar sobre a informação de que o clube poderia retirar a cláusula de multa rescisória a partir de janeiro a pedido dele.

 

– Nós, como treinadores, nunca sabemos onde vamos estar. Por decisão da direção, que pode romper o contrato, ou do próprio treinador. Nunca se sabe, na realidade – disse o argentino, após vitória do Santos sobre o Bahia por 1 a 0, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro.

 

– Sobre o contrato, é um tema confidencial entre o presidente, a direção e eu. Nós pactamos confidencialidade e vou respeitar – completou o treinador.

 

As falhas de planejamento do Santos para o ano que vem são preocupação do técnico, assim como do superintendente Paulo Autuori, que também fez críticas à direção durante a semana:

 

– Como pessoa física, me encantaria estar aqui. Viver em Santos é o melhor que me aconteceu. Depois, o profissional. Não se pode enganar as pessoas. Tem que ver a realidade. Tenho tentado me reunir com Autuori várias vezes, mas não temos claro o início de planejar o próximo ano. Não tenho claro – afirmou.

 

– Me apresentaram o projeto com dificuldades para o próximo ano, mas não há claro se o clube terá recursos para transformar essa campanha deste ano, que para mim é excelente, numa busca por campeonato. Há uma grande diferença entre eu me sentir um cidadão de Santos e entre resolver meu futuro – concluiu.

 

Com a vitória sobre o Bahia, o Santos segue na terceira colocação do Brasileirão, agora com 55 pontos, seis a mais do que o São Paulo, o quarto colocado. No domingo, enfrenta o Botafogo, novamente na Vila Belmiro.

 

Mais respostas de Sampaoli

Relação com Autuori

– Tenho grande respeito por Autuori. É uma pessoa que hierarquiza a entidade, por sua história, honestidade. É uma pessoa que alentava a possibilidade de continuar um projeto exitoso no Santos. E esse tipo de coisa (vazamento de informações) faz pensar que a política está acima da instituições. É incômodo.

 

Cueva e contratações

– Os pedidos de jogadores à diretoria talvez tenham chegado a 100. O clube, por alguns inconvenientes, não pode contratar as prioridades. Aqui o importante é saber que, para brigar por campeonato, tem que fazer o fez o Flamengo. Tem que trazer as necessidades e manter os melhores jogadores. Senão é tudo mentira. Cueva lamentavelmente não pudemos incluir entre os jogadores que estão comprometidos com a cidade e com a equipe. Tentamos, mas não conseguimos. Teve algum inconveniente pessoal que o impediu. Se vamos esperar até o último momento para ver quem vamos trazer, é impossível dizer que vamos lutar com quem está preparado para disputar o campeonato.

 

Jogo com o Bahia

– Fomos muito superiores. Bahia chutou aos 32 minutos do segundo tempo. No primeiro só algumas aproximações. Buscamos o gol a todo tempo, saiu num pênalti, mas fizemos uma boa partida. Rival faz muito bem as transições, mas conseguimos evitar, estivemos equilibrados e sem desespero para fazer o gol. Merecíamos uma vantagem maior.

 

Se não ficar no Santos, fica no Brasil?

– Nenhum treinador sabe o que vai acontecer. A mim, não tenho nenhuma proposta. Espero terminar o que comecei Santos. Tenho a ilusão, investi muito tempo, me sinto bem na cidade. Hoje estou esperando ver o que vai acontecer com minha equipe. Depois, se nada acontecer, se verá.

 

Lucas Veríssimo

– Veríssimo é incrível, com ano incrível. Aprendeu a jogar como lateral, marcados em linha de três e linha de quatro, na esquerda e direita. É ponto alto da equipe. Temos que manter para tentar coisas importantes. Se os melhores saírem e Santos precisa fazer um time novo com incapacidade financeira desse ano, será uma loteria. Não me encontro capacitado para fazer o que fiz nesse ano. Sofreria muito.

 

Eleições na Argentina e comentários de Bolsonaro

– Estou feliz pelas mudanças que se deram na Argentina. O presidente (Bolsonaro) tem uma uma opinião diferente. Respondo o que sinto, e pela chegada de um governo que vai estar próximo ao povo. O que me ilusiona que os argentinos não sofram o que sofreram nos últimos tempos.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 211 Janeiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados