Cuiabá, 13 de Junho de 2024
Notícia Max
13 de Junho de 2024

AGRONEGÓCIO Quinta-feira, 17 de Junho de 2021, 08:15 - A | A

Quinta-feira, 17 de Junho de 2021, 08h:15 - A | A

MERCADO INTERNACIONAL

Argentinos seguem retendo exportações de soja pelos impostos

As vendas semanais da soja em 2020/21 ficaram praticamente inalteradas

Agrolink

Os produtores argentinos continuam retendo as exportações devido aos altos impostos e como forma de proteção contra a inflação e os riscos cambiais, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Consequentemente, os pedidos de licença de exportação permanecem apenas cerca de 39% do nível registrado ao mesmo tempo em 2020, de 2,3 milhões de toneladas”, comenta.

“O número de vendas da nova safra permanece à frente do ano anterior, com volumes semanais reportados em 93.300 toneladas e o total vendido até agora em 836.900 toneladas. Não foram feitos pedidos de licença de exportação para a soja da nova safra, situação igual à do ano passado”, completa a consultoria.

Nesse cenário, as vendas semanais da soja em 2020/21 ficaram praticamente inalteradas na semana e 18% mais altas no ano, para 853.500 toneladas. “No entanto, o volume acumulado de vendas permaneceu cerca de 14% menor no ano, para 21,7 milhões de toneladas, já que a produção deverá cair cerca de 5,5 milhões de toneladas, de acordo com a BCBA. Com a colheita quase concluída, a BCBA estima a safra atual em 43,5 milhões de toneladas, 50% da qual já foi comercializada, ante 51,7% no ano anterior”, indica.

“Na frente do CFR, um comércio de soja brasileira para embarque de 15 de junho a 15 de julho foi ouvido a 144 sobre os futuros de julho, e outro carregamento argentino para embarque em julho foi ouvido a 115 sobre os mesmos futuros. Os futuros nas bolsas de commodities de Dalian, após a queda dos preços CBOT, estenderam as perdas pela segunda sessão consecutiva, com o contrato de óleo de soja em agosto caindo 3,3% no dia, fechando em CNY 8.076/t (US$ 1.262/t)”, conclui.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários