Cuiabá, 18 de Junho de 2024
Notícia Max
18 de Junho de 2024

CIDADES Segunda-feira, 24 de Maio de 2021, 08:41 - A | A

Segunda-feira, 24 de Maio de 2021, 08h:41 - A | A

ENTREVISTA DA SEMANA

Aline Bragança: “Muitos não nos conheciam como profissionais pela parte respiratória”

Fisioterapeuta Aline Bragança esclarece alguns pontos sobre o tratamento da covid-19

Redação

Uma coisa que ficou evidente entre os profissionais da saúde, é que mesmo após a recuperação, muitos pacientes infectados pelo coronavírus desenvolvem outras doenças, as chamadas sequelas. Diante disso, a atuação dos fisioterapeutas tem sido fundamental para eles sejam complemente curados.

Pensando nisso, a reportagem entrevistou a fisioterapeuta Aline Bragança, para esclarecer alguns pontos sobre o tratamento. Ela pontuou que a atividade física tem sido um forte agente inibidor para evitar um retrocesso na saúde daqueles que já foram infectados pelo vírus.

“O que eu recomendo para todos que já foram infectados é que continuem com suas atividades físicas diárias, sempre ativas. Nosso corpo precisa de movimento e quando paramos tudo atrofia. Até uma simples caminhada de 30 minutos ao dia, já ajuda bastante”, disse ao Notícia Max.

Ressalto que os profissionais exercem total autonomia para consultar e avaliar, sendo capacitado para analisar e tratar os sintomas que ele tiver

Notícia Max - Qual a importância da fisioterapia para o paciente que se recuperou da covid?

Aline Bragança - A fisioterapia trabalha muito o movimento e para o ser humano é necessário e importante você viver em movimento, pois se a pessoa para, tudo para, atrofia e a situação vai piorando. A fisioterapia vem trazendo esse movimento, essa reabilitação. O paciente movimenta sua circulação sanguínea, respiração, ou seja, trabalhando todo o corpo em si, por isso que ela é de fundamental importância nessa área.

Notícia Max – Em que casos ela é indicada?

Aline Bragança- A fisioterapia ganhou várias áreas, tanto que ela tem a parte respiratória e motora, e ela é indicada nos dois casos, o pós-covid na fase aguda é mais na respiratória que é trabalhado, e a fase crônica, os dois, tanto a respiratória quanto a motora, sendo indicada nessas duas fases. A fisioterapia para o covid ela é a fase atual, que chamamos de aguda, durante e o pós, exercendo um papel importantíssimo nessas três fases.

Notícia Max - Como a fisioterapia auxilia no tratamento da covid-19?

Aline Bragança - Os problemas da covid são cardiorrespiratórios, tanto na respiração quanto em problemas cardíacos. Tosse, falta de ar e pressão no peito. Claro que não temos tratamentos milagrosos para tudo isso, mas o que a gente consegue fazer é trabalhar e atuar na dor do paciente, amenizando o sofrimento naquele momento, por exemplo, quando ele sai do hospital, apresenta fraqueza, dores na musculatura, porque ficou muito tempo no leito, acamado, sai com problemas respiratórios, enfim, com várias sequelas que a gente pode trabalhar isso posteriormente à área hospitalar.

Ressalto que os profissionais exercem total autonomia para consultar e avaliar, sendo capacitado para analisar e tratar os sintomas que ele tiver.

Notícia Max - Desde o início da pandemia, profissionais notaram maior valorização da área?

Aline Bragança - No meu caso, como atuo no setor público e particular, pude perceber no privado é que a valorização de muitos pacientes que muitos deles não nos conheciam como profissionais responsáveis pela parte respiratória, mas sim aquele que fazia o famoso ‘estica e puxa’, e não entendia o quanto nós somos importantes na área respiratória, então ela vem tomando uma proporção muito grande, graças a Deus.

Eu fico muito contente, pois abriu um leque muito grande para que excelentes profissionais atuem na linha de frente da pandemia. Antigamente era um quadro mais fechado e selecionado. Um exemplo disso é o Hospital Metropolitano que anteriormente contava com 10 e hoje tem 89 fisioterapeutas, o leque aumentou bastante. Ficamos muito felizes, pois quanto mais somos vistos, bem falados, as pessoas veem que não somos apenas o ‘estica e puxa’, aumenta, cresce e valoriza a classe.

Notícia Max - Talvez poucos saibam, mas é o fisioterapeuta que fica responsável pela ventilação do paciente. Como é esse trabalho?

Aline Bragança - Na verdade ela sempre trabalhou a questão respiratória, tanto que na área hospitalar ela não trabalha para o médico, mas sim com ele, auxiliando na intubação, na pré-ventilação, como por exemplo, um paciente que chega com covid no hospital, fazemos um protocolo, uma avaliação, e vemos o que podemos fazer para evitar que ele seja intubado, trabalhando de forma detalhada o pulmão dele, exercendo um papel importantíssimo perante o vírus.

Notícia Max - Como é recuperação de paciente da covid-19?

Aline Bragança - As sequelas são diferenciadas, os pacientes são diversificados. Nós fazemos uma avaliação criteriosa para cada um e traçamos uma conduta para começar os trabalhos. O que eu recomendo para todos que já foram infectados é que continuem com suas atividades físicas diárias, sempre ativas. Nosso corpo precisa de movimento e quando paramos tudo atrofia. Até uma simples caminhada de 30 minutos ao dia, já ajuda bastante.

Um procedimento muito usado aqui no escritório é a terapia em ILIB e vem trazendo enormes resultados também na questão do pós-covid e crônica, evitando a trombose. É uma técnica de luz pulsada, infravermelho, auxiliando no processo inflamatório, para que o paciente tenha uma recuperação mais rápida. Aqueles com comorbidades, como obesidade, ajuda no emagrecimento, queda de cabelo, problemas vasculares, cicatrização de pacientes acamados, pós-operatório e dores gerais, principalmente na imunidade.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

2 Comentários


Vanuza Francisca Alves da Cunha Martins 24/05/2021

Isso mesmo a fisioterapia tem papel fundamental,nos paciêntes,em fase inicial e final do covid, sequela.

Gilberto Rabelo 24/05/2021

Realmente eu apoio tudovovque foi relatado pela fisioterapeuta. Parabéns a todos os profissionais da area.

2 comentários