Cuiabá, 21 de Maio de 2024
Notícia Max
21 de Maio de 2024

CIDADES Sexta-feira, 05 de Agosto de 2016, 09:27 - A | A

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2016, 09h:27 - A | A

MOBILIDADE URBANA

Duplicação de acesso a Chapada e Guia serão concluídas em 2 anos

Da Redação

 

Três das 66 obras do Programa Pró-Estradas Vale do Rio Cuiabá – trincheira da ‘estrada da Guia’, duplicação do início da ‘estrada da Guia’ e duplicação do início da ‘estrada da Chapada’ – foram apresentadas no auditório da Assembleia Legislativa Milton Figueiredo, pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso (Sinfra/MT), a convite do deputado estadual e líder de governo na Assembleia Legislativa, Wilson Santos (PSDB). Em reunião ampliada com representantes dos moradores e comerciantes das regiões contempladas, foi anunciado que as obras já estão em andamento e devem ser finalizadas em 2 anos.

Acerca do papel da Assembleia Legislativa no acompanhamento das obras, o deputado requerente acredita que a principal providência é abrir o debate à população. “[É necessário] permitir que a sociedade tenha conhecimento dos negócios públicos, onde está sendo investido o seu recurso e em tempo de apresentar sugestões, críticas, para aperfeiçoar o projeto”, ressalta.

O projeto apresentado pelo secretário da Sinfra, Marcelo Duarte Monteiro, demonstra as etapas das obras, custos, planos de desapropriação de áreas e sugestão de desvios. A obra que já está em andamento é a duplicação do trecho ‘rotatória da Guia’ até a ‘Fundação Bradesco’, na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), mais conhecida como ‘estrada da Chapada’, que dá acesso a Chapada dos Guimarães. A duplicação em curso tem 3,6 quilômetros, um custo de R$ 23,117 milhões e já tem 40% do projeto concluído. A previsão é que seja entregue em dezembro de 2017.

Outra obra, a trincheira no entroncamento que dá acesso à ‘estrada da Guia’ e à ‘estrada de Chapada’ já foi licitada, tem um custo de R$ 20,474 milhões e um prazo de conclusão de 19 meses. A exemplo da trincheira da Arena Pantanal, o projeto prevê uma rotatória superior – que permite acesso à estrada de Chapada, e vias por baixo, de livre fluxo – para o acesso à estrada da Guia.

A terceira grande obra, que está em processo licitatório e deve começar ainda neste ano, é a duplicação da rodovia Arquiteto Helder Cândia (MT-010), conhecida como estrada da Guia, no trecho ‘rotatória da Guia’ ao ‘Rodoanel de Cuiabá’, um intervalo de 4,9 quilômetros. O custo previsto é de R$ 34 milhões.

A grande preocupação da Sinfra, segundo o secretário, é a sensibilização dos moradores e empresários dos arredores para a importância das desapropriações, bem como das empresas fornecedoras de serviços essenciais, como energia elétrica, água e telefonia, que precisam adequar as estruturas de fornecimento. “Há muita interferência nos trechos, como postes e árvores. Precisamos disso desobstruído. Por isso, agradecemos à Assembleia Legislativa por abrir esse espaço para que haja conscientização e a obra aconteça da melhor maneira”, declarou.

O evento contou com a presença de representantes da Sinfra, do Conselho Regional de Engenharia de Mato Grosso (Crea/MT) de entidades representativas - como a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Mato Grosso e a Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá – e de representantes de empresas do entorno.

IMPACTO SOCIAL

Apesar das necessárias mudanças nos trajetos e o temporário desconforto da sociedade, as obras são demasiadamente esperadas pelos moradores e empresários da região, bem como a população que usufrui das rodovias para acessar outros municípios com maior fluidez.

Na reunião, foram apresentadas as sugestões de desvios, encaminhadas pela Sinfra à Secretaria de Mobilidade Urbana de Mato Grosso (Semob/MT).

O diretor no Brasil da BC Genera – incorporadora do Empreendimento Brasil Beach, Heitor Ribeiro Teixeira, narra que a duplicação da ‘estrada da Guia’, onde o condomínio é localizado, é esperada desde o planejamento da construção naquele local, há cinco anos. “Nós apostamos muito nessas obras que o governo está concretizando agora. E acreditamos que esta será, após a duplicação, uma das regiões de maior desenvolvimento em Cuiabá”. Mas, mais que contemplar o desejo das grandes incorporadoras, segundo avalia o diretor, as obras atenderão às demandas dos moradores antigos. “É uma satisfação muito grande ver que o poder público está compromissado, inclusive com o apoio da Assembleia, com uma obra que vai beneficiar, primeiramente, os moradores há muitos anos instalados numa rodovia precária”.

CONHEÇA AS OBRAS

Os trechos das rodovias MT-251 e MT-010 a serem duplicados contam com 2 pistas (mão dupla) e 3 faixas em cada, separados por um canteiro central que contém uma ciclovia protegida por dois canteiros gramados. Para a ‘estrada de Chapada’, serão construídos 3 sistemas de retorno.

Para o entroncamento entre as duas rodovias, foi projetada uma trincheira com uma rotatória em desnível, a fim de dar fluidez ao trânsito.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários