Cuiabá, 28 de Maio de 2024
Notícia Max
28 de Maio de 2024

CIDADES Segunda-feira, 03 de Outubro de 2016, 09:11 - A | A

Segunda-feira, 03 de Outubro de 2016, 09h:11 - A | A

ENFRENTAMENTO DO ZIKA

Equipes da Rede Pública de Saúde vão receber capacitação

Da Redação

 

Profissionais da rede pública de saúde de Cuiabá iniciam na próxima semana o projeto Zikalab – Laboratório de Formação do Trabalhador da Saúde no Contexto do Vírus Zica. O projeto, que visa instrumentalizar equipes de saúde no processo clinico assistencial de enfrentamento ao vírus zika, tem como foco o ciclo materno-infantil. Seu público alvo são médicos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, psicólogos, fisioterapeutas e outros profissionais de nível superior, da Rede de Atenção à Pessoa com Deficiência.

O apoiador técnico local, Vitor José Oliveira Carvalho explicou que o  projeto foi desenvolvido para ajudar os profissionais por meio de inovações nos processos de educação em saúde. Lançado no último dia 19, em Recife – uma das seis cidades brasileiras participantes -, o curso vai capacitar equipes de saúde pública dos municípios mais impactados. 

“A proposta é que os profissionais sejam preparados para oferecer acolhimentos às famílias e apoiar ações que vão desde a prevenção até intervenções em bebês com microcefalia”, destacou.

Além de Cuiabá e do Recife, participam da iniciativa as cidade de  Araguaína, no Tocantins; Campina Grande, na Paraíba; Juiz de Fora, em Minas Gerais e Salvador, na Bahia. 

O PROJETO

O projeto Zikalab está sendo executado pelo Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (IPADS), em parceria com a Johnson e Johnson, Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) e a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.

Também apoiam a iniciativa os ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social, o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e  a Sociedade Brasileira de Dengue (SBD.

A diretora da Atenção Básica, da Secretaria de Saúde de Cuiabá, Deisi Bocalon destacou a importância da capacitação e disse que em Cuiabá, o projeto vai atender  diretamente 150 profissionais e indiretamente de 750 a 1.200 profissionais durante as suas etapas.

As vagas foram divididas entre a Atenção Básica (65 vagas), Atenção Secundária (65 vagas) e Terciária (20 vagas). Além disso, foram destinadas  mais 30 vagas para o município de Várzea Grande divididas nos três módulos do curso.

O curso foi pensado a partir de módulos comuns, com focos diferenciados devido as diferentes atribuições de cada profissional envolvido, e necessidades regionais.

Os módulos vão abordar informações sobre o Vírus Zika, Gestão em Saúde, Epidemiologia e Prevenção, Diagnóstico Precoce, Monitoramento, Estimulação ao Recém-Nascido. Nas atividades de dispersão, os alunos serão estimulados a multiplicarem a informação nas suas unidades de saúde entre as diferentes equipes de saúde e outros setores interessados, devendo capacitar no mínimo de 5 a 7 profissionais de saúde,  podendo se estender a outros profissionais das equipes de Saúde da Família, NASF, Centros de Referência e outros pontos de atenção da Rede de Atenção à Pessoa com Deficiência.

Deisi Bocalon explicou também que a escolha de Cuiabá para receber a capacitação se deu pelo número expressivo de notificações no período de dezembro de 2015 a março e fevereiro de 2016. “Tanto a microcefalia como todas as outras intercorrências neurológicas causadas pelo vírus Zika são muito recentes. Precisamos ter uma atenção primária preparada para receber e cuidar desses pacientes com conhecimento científico, humanização e pronta para proporcionar um conforto maior a criança e a família”.

Serviço

Zikalab - Laboratório de Formação do Trabalhador da Saúde no Contexto do vírus Zika

Datas – 03 de outubro a 10 de novembro (Seis módulos divididos em 3 turmas)

Local -  Instituo Cuiabá de Ensino e Cultura (ICEC), rua R. Osvaldo da Silva Corrêa, 621, bairro Despraiado

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários