Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Notícia Max
18 de Maio de 2024

CIDADES Quinta-feira, 24 de Novembro de 2016, 11:19 - A | A

Quinta-feira, 24 de Novembro de 2016, 11h:19 - A | A

REIVINDICAÇÕES

Servidores dos Correios param atividades na Capital

GD

correios

Reprodução

Parte dos trabalhadores dos Correios, em Cuiabá, paralisou as atividades, nesta quinta-feira (24), em solidariedade aos funcionários terceirizados.

 

Os servidores do Centro de Distribuição Domiciliar (CDC), no Coxipó, foram os primeiros a aderir ao movimento.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (Sintect), Edmar Leite, os terceirizados estão sem receber salários e vale transporte desde outubro e o ticket alimentação foi pago somente em agosto.

 

Pelo não recebimento dos direitos trabalhistas, os funcionários terceirizados estão sem trabalhar desde segunda-feira (21). Atualmente estão neste regime 150 trabalhadores, sendo que 110 estão lotados na capital e os outros 40 trabalham no interior.

 

Eles foram contratados pela empresa Certare, do Espírito Santo, que em julho deste ano iniciou um novo contrato com os Correios. “Essa é a segunda fez que os Correios contratam essa empresa, quando iniciou o contrato já existiam 79 processos trabalhistas contra a Certare”.

 

Além disso, todos que foram contratados não receberam o Fundo de Garantia (FGTS) e dezenas de funcionários que foram desligados pela empresa, não ganharam o dinheiro da rescisão trabalhista, mesmo dando baixa na carteira.

 

“Esses terceirizados têm uma grande importância no trabalho das agências dos Correios, um exemplo é o complexo Cristo Rei, em Cuiabá, onde eles representam 50% da mão de obra. Trabalham hoje lá 60 pessoas e 53 estão sem trabalhar desde segunda.”

 

Ainda segundo o presidente do Sintect, para tentar amenizar o problema, esta semana os Correios pagaram uma parte dos salários, chamado como “vale postal”, em que foi feito um cálculo de acordo com o salário equivalente.

 

O sindicato também informou que foram feitas várias denúncias, sobre a situação dos terceirizados, à direção dos Correios, e nada tinha sido feito.

 

Nesta quinta-feira (24) apenas o Centro de Distribuição Domiciliar (CDC), do Coxipó, está com as atividades interrompidas.

 

Outro lado

Segundo o assessor de relações trabalhistas e sindicais, Claudeir Ferreira Barbosa, os Correios irão acertar os salários atrasados, inclusive já começou esta semana.

 

Ele informou ainda que foi bloqueado o repasse para a empresa Cercate e uma nova reunião será realizada nesta quinta-feira (24) à tarde para definir melhor a situação dos terceirizados.

 

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários