Cuiabá, 23 de Julho de 2024
Notícia Max
23 de Julho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 05 de Setembro de 2016, 14:26 - A | A

Segunda-feira, 05 de Setembro de 2016, 14h:26 - A | A

PRESOS EM FLAGRANTE

Polícia apreende dois adolescentes reincidentes em atos infracionais em Colíder

Assessoria PJC-MT

REPRODUÇÃO

 

 

A Polícia Judiciária Civil de Colíder (650 km ao Norte de Cuiabá) apreendeu em flagrante no sábado (03) dois adolescentes por ato infracional a roubo, com emprego de arma de fogo. A ação aconteceu um dia após terem sido liberados de outra apreensão em prática ilícita.

 

Os menores B.T, 16 anos e W.M.S, 15 anos, ficaram detidos 05 dias na Delegacia de Polícia de Colíder aguardando vaga no sistema socioeducativo estadual, em razão de terem sido apreendidos na madrugada do dia 29.08 pela prática de ato infracional análogo ao delito de posse irregular de arma de fogo de uso permitido e associação criminosa.

 

Na sexta-feira (02.09) eles foram liberados, ante a ausência de vagas no socioeducativo. No entanto, os adolescentes voltaram a atividade ilícita no dia seguinte à liberação.

 

No sábado (03), eles praticaram ato infracional análogo ao delito de roubo majorado (concurso de agentes e emprego de arma de fogo) em uma farmácia no centro da cidade de Colíder e subtraíram R$ 470 em espécie.

 

Os dois menores foram reconhecidos pela Autoridade Policial, que estava passando pelo local, no momento em que entraram na farmácia. Ato contínuo foi solicitado reforço a PJC e Polícia Militar local, mas rapidamente os menores infratores fugiram do local.

 

Em diligências contínuas, a PM apreendeu o menor infrator W.M.S, 15 anos, e a equipe da PJC apreendeu B.T, 16. Este último confessou a autoria infracional e também foi reconhecido pelas vítimas.

 

Diante dos fatos foi lavrado Auto de Apreensão em Flagrante de Ato Infracional e pugnou-se pela internação provisória dos adolescentes, em razão de fundada suspeita e consoante Art. 122, inciso I e II c/c Art. 108, ambos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

 

Os menores continuam apreendidos à disposição da justiça.

 

As diligências e procedimentos foram coordenados pelo delegado de polícia Ruy Guilherme Peral da Silva, e foram desenvolvidos pela escrivã Elizângela, o chefe de operações Wellington e os investigadores Manoel e Petrus.

 

(Com PJC-MT)

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários