Cuiabá, 13 de Junho de 2024
Notícia Max
13 de Junho de 2024

POLÍTICA & PODER Quarta-feira, 30 de Junho de 2021, 14:35 - A | A

Quarta-feira, 30 de Junho de 2021, 14h:35 - A | A

PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

AL derruba veto e aulas presenciais só serão retomadas após vacinação

Com a derrubada, as aulas presenciais no Estado – que estavam programadas para retornar em agosto – deverão ser adiadas

Redação

Os deputados estaduais derrubaram durante sessão na manhã desta quarta-feira (30) por 13 votos a 7, o veto do governo ao projeto de lei que condicionava a volta às aulas presenciais na rede estadual de ensino à vacinação de todos os professores e técnicos que atuam na educação de Mato Grosso.

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) criticou a votação, chamando-a de "inócua", visto que o governo estadual já iniciou a vacinação para os profissionais da Educação.

“Não sei o porquê desse veto se os profissionais já estão sendo vacinados. É o tipo do veto completamente inócuo, 10,4% das vacinas que chegam já são destinadas a eles”, disse o deputado.

Ao contrário do que apontou Wilson, Thiago Silva (MDB) lembrou que estão sendo vacinados professores e que o PL inclui outros profissionais. “Queremos colocar todos os profissionais para serem vacinados, desde merendeiros, inspetores de pátio, funcionários das secretarias”, citou o emedebista.

O projeto foi aprovado em abril. Em maio, o governador Mauro Mendes (DEM) seguiu parecer da Procuradora Geral do Estado (PGE) e vetou a emenda que previa a imunização dos servidores. “É importante a derrubada do veto para que as cidades que não estejam cumprindo com a vacinação dos profissionais da educação venha a cumprir de acordo com essa lei”, afirmou o deputado Elizeu Nascimento (PSL), autor do projeto de lei.

Com a derrubada, as aulas presenciais no Estado – que estavam programadas para retornar em agosto – deverão ser adiadas e só poderão retornar quando 100% dos profissionais tiverem recebido a segunda dose do imunizante.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários