Cuiabá, 17 de Maio de 2024
Notícia Max
17 de Maio de 2024

AGRONEGÓCIO Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2016, 10:18 - A | A

Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2016, 10h:18 - A | A

AGROPECUÁRIA

Conselho aprova propostas com investimento de R$ 1,7 bi em MT

Da Redação

REPRODUÇÃO

 

O Conselho de Desenvolvimento Agrícola de Mato Grosso (CDA-MT) homologou na quarta-feira (14.12), em reunião realizada na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT), 1.520 cartas de projetos que estão aptos ao financiamento via linhas de crédito do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO/Rural). Os investimentos totalizam R$ 1,7 bilhões.

 

Os projetos já haviam sido analisados e aprovados pela Câmara de Política Agrícola e Crédito Rural (CPACR), em reuniões realizadas no período entre junho e dezembro deste ano. As propostas contemplam aquisição e retenção de matrizes bovinas, equipamentos, insumos agrícolas, floresta plantada de eucalipto, irrigação, suinocultura e piscicultura.

 

O Conselho também aprovou outras duas cartas-consulta que somam R$ 86,5 milhões. Essas proposições não haviam passado pela CPACR por ultrapassarem o valor de R$ 20 milhões cada, ficando a decisão de aprovação a cargo do CDA. Um dos investimentos é na área da suinocultura e o outro para construção de silo de armazenagem.

 

Foram aprovados os valores para retenção de fêmeas bovinas, no amparo da linha de financiamento de retenção de matrizes na planície Pantaneira, do FCO Rural, onde ficam estabelecidos R$ 1.175,25 para fêmeas de 12 a 24 meses, e R$ 1.373,06 para fêmeas de 24 a 72 meses. Esses valores passam a valer de 1º de janeiro à 30 de junho de 2017.

 

Proder

 

Durante a reunião foram homologadas resoluções autorizando o cadastro de 98 produtores rurais no Programa de Desenvolvimento Rural de Mato Grosso (Proder).Esses produtores terão incentivo fiscal para comercializar feijão com estados vizinhos.

 

O Proder tem o objetivo de consolidar a agricultura familiar e expandir o agronegócio, integrando os aspectos de apoios produtivos, tecnológicos, organizacionais, ambientais e de mercado, no intuito de promover a inclusão social, a elevação do Índice de Desenvolvimento Humano da população rural, o estímulo às cadeias produtivas para geração de trabalho, de renda e de saldos na balança comercial do Estado.

 

Tanto o CDA, quanto a CPACR são formados por representantes do governo estadual, entidades do segmento agropecuário e sociedade civil. A Câmara tem o objetivo de apresentar propostas de reformulação da política agrícola e agrária do Estado, deliberar sobre projetos de financiamento para o desenvolvimento da agriculta em Mato Grosso e subsidiar as decisões do CDA.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários