Cuiabá, 19 de Maio de 2024
Notícia Max
19 de Maio de 2024

AGRONEGÓCIO Quinta-feira, 28 de Julho de 2016, 08:39 - A | A

Quinta-feira, 28 de Julho de 2016, 08h:39 - A | A

FALTA DE CHUVA

Estiagem provoca queimadas e causa prejuízo a produtores em MT

G1-MT

REPRODUÇÃO

 

De janeiro a julho deste ano, o Brasil registrou mais de 40 mil focos de incêndio e o estado de Mato Grosso foi o mais atingido. A falta de chuva em algumas regiões do estado tem feito com que o número de queimadas aumentem consideravelmente. Apenas em Cuiabá, 70 focos de incêndio são combatidos por dia pelo Corpo de Bombeiros.

 

A cortina de fumaça que se forma na capital faz com que os postos de saúde e policlínicas lotem de adultos e crianças com problemas respiratórios.

 

Além dos problemas de saúde, a estiagem e as queimadas também têm provocado prejuízos no campos. Até o momento, sete municípios de Mato Grosso já decretaram situação de emergência por causa da seca: Água Boa (a 736 km de Cuiabá), Canarana (a 838 km da capital), Cláudia (a 608 km da capital), Guiratinga (a 334 km da capital), Novo São Joaquim (a 493 km de Cuiabá), Querência (a 912 km de Cuiabá) e União do Sul (a 689 km da capital).

 

Em alguns locais não chove há cerca de dois meses e o estado, que é o maior produtor de grãos do país, já contabiliza uma perda de R$ 2,6 bilhões. Apenas a produção de milho no estado deve ter uma queda de 6 milhões de toneladas. Isso porque o clima seco deixa as lavouras vulneráveis. A fazenda do agricultor Emerson Bonini, por exemplo, virou cinzas.

 

“Você se sente impotente perante um fogo tão forte vindo ao seu encontro, ao encontro do seu patrimônio, da sua família. A gente construiu isso aqui, tem uma história aqui em cima. Que isso não aconteça pra mais ninguém neste Mato Grosso, nesse Brasil, porque, com o fogo ninguém pode. O fogo é terrível gente”, disse.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários