Cuiabá, 19 de Julho de 2024
Notícia Max
19 de Julho de 2024

ECONOMIA Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2016, 11:08 - A | A

Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2016, 11h:08 - A | A

PESQUISA

Cresce o número de endividados em Cuiabá no mês de dezembro

Da Assessoria

REPRODUÇÃO

 

No último mês do ano, muitas famílias não abrem mão dos presentes de Natal. Mas a orientação aos consumidores é de que as compras sejam conscientes para não correrem o risco de ficarem endividados. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) e divulgada no dia 22 pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso (Fecomércio-MT), 132.662 famílias cuiabanas estão na lista de endividados em dezembro (69,7%), aumento de 4,7% em relação ao mês passado, quando haviam 123.470 famílias na mesma situação em novembro.

O cartão de crédito continua sendo a principal forma das famílias da capital contraírem dívidas (63,5%), seguida pelos carnês (33,9%) e financiamento de carro (14,8%).

Para o consumidor Paulo Cezar Machado Ribeiro, o Natal desse ano sofrerá influência da crise que passamos nesse ano. “Pretendemos dar presentes para os familiares, mas com valores mais em conta e o mesmo pode acontecer até com a Ceia de Natal. Essa mudança de hábito ocorre na atual conjuntura da economia brasileira, pois se o governo demonstrasse mais estabilidade, com certeza, o povo iria consumir mais”, explicou Paulo, que é advogado.

Paulo diz ainda que o 13º será utilizado em quase toda sua totalidade para pagas as dívidas. “Se sobrar um pouco, a Ceia de Natal da família e de final de ano já está garantida”. Ele acrescenta que a famosa fórmula de gastar menos do que se arrecada é essencial para que suas dívidas não virem uma bola de neve.

Outro subitem da pesquisa também mostra quedas mês a mês no número daqueles que não terão condições de pagas as contas, no mês de outubro, foram 21.853 famílias nessa situação (11,5%), em novembro foram 20.404 famílias (10,7%), chegando a 19.710 famílias no mês de dezembro (10,4%). O melhor patamar registrado no ano foi em fevereiro, quando atingiu 10% (ou 18.927 famílias sem condições de pagar o que deviam).

INADIMPLÊNCIA MAIOR QUE A MÉDIA NACIONAL

A Peic nacional apresentou queda no mês de dezembro e chegou a 56,6%, contra 57,3% em novembro passado. Houve diminuição também na comparação com dezembro de 2015, quando atingiu 61,1%. A pesquisa mostra que Cuiabá tem percentual mais elevado de inadimplência (69,7%) em dezembro do que o registrado na média nacional (56,6%)

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários