Cuiabá, 23 de Julho de 2024
Notícia Max
23 de Julho de 2024

ENTRETENIMENTO Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2016, 14:44 - A | A

Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2016, 14h:44 - A | A

TURISMO

Campo Novo do Parecis une tradição indígena e belezas naturais

redação com Sedec/MT

 

 

A 400 km de Cuiabá, a principal produtora brasileira de girassol e milho de pipoca, Campo Novo dos Parecis, se tornou conhecida como “a terra do etnoturismo”, por conta da hidrografia privilegiada. O município é cortado por seis rios e atualmente possui 12 aldeias indígenas.

Um projeto da prefeitura local e de líderes indígenas, em parceria com o Governo do Estado, foi lançado em 2016 para estimular o turismo na região, aliando a natureza privilegiada e a cultura indígena à ‘Rota Parecis’ – primeiro roteiro indígena de turismo de Mato Grosso.

A Rota Parecis proporciona ao turista a oportunidade de imergir na cultura indígena, visitando e convivendo com os índios, conhecendo suas casas, fazendo refeições e aprendendo um pouco mais sobre suas crenças e costumes.

 

 

Além do turismo indígena, o município também é conhecido pelas correntezas, com locais propícios à prática do rapel, rafting, canoagem, flutuação e mergulho livre. Entre os pontos turísticos da região estão:o Balneário Verde, a Ponte de Pedra e as cachoeiras Salto Belo, Utiariti e Quatro Cachoeiras.

O roteiro etnológico compreende convívio e trilha nas Aldeias Wazare, Quatro Cachoeiras e Salto Utiariti. De acordo com o secretário de Cultura e Turismo de Campo Novo do Parecis, Vanderlei Guollo, a formatação do roteiro surgiu de um trabalho realizado entre as comunidades indígenas, prefeitura e a Fundação Nacional do Índio (Funai). “O município está preparado para receber o turista. Fizemos esse roteiro juntamente com a comunidade indígena, justamente para enfatizar o turismo cultural”.

O cacique Rony Azoinace, da aldeia Wazare comentou sobre a questão social e o desenvolvimento econômico da comunidade. “Estamos com esse trabalho que era um sonho e que hoje se torna realidade para a nossa comunidade indígena, de poder trabalhar a cultura indígena junto com a preservação da natureza e principalmente a questão social da nossa comunidade. O etnoturismo vem propiciando a nossa comunidade uma alternativa de renda de forma sustentável, valorizando e difundindo a nossa cultura”.

 

Estrutura

Atualmente, de acordo com a Secretaria de Turismo do município, Campo Novo comporta 11 hotéis e mais de 500 leitos. Além de boa oferta na rede hoteleira, a cidade tem mais de 20 estabelecimentos de restaurantes, bares e lanchonetes.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários