Cuiabá, 21 de Maio de 2024
Notícia Max
21 de Maio de 2024

ESPORTE Segunda-feira, 08 de Agosto de 2016, 15:33 - A | A

Segunda-feira, 08 de Agosto de 2016, 15h:33 - A | A

OLIMPÍADA 2016

Rafaela Silva vence húngara, supera 'barreira' e está na semifinal

ESPN

Na estreia, Silva passou sem dificuldades pela alemã Myriam Roper, com vitória em apenas 46 segundos. Foto: divulgação

 

 

 

O judô brasileiro enfim conseguiu superar as quartas de final. Nesta segunda-feira, Rafaela Silva venceu a húngara Hedvig Karakas para ir para a semifinal da categoria leve na Arena Carioca 2, Barra, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Antes dela, nenhum dos outros judocas brasileiros tinha conseguido ir além das quartas. No primeiro dia, Felipe Kitadai e Sarah Menezes perderam nesta fase e, depois, caíram na repescagem. No domingo, Charles Chibana foi eliminado na estreia - a exemplo de Alex Pombo nesta segunda - e Érika Miranda foi derrotada na disputa pelo bronze.

 

Na estreia, Silva passou sem dificuldades pela alemã Myriam Roper, com vitória em apenas 46 segundos. A rival de 34 anos, uma das mais velhas do circuito, já era freguês da brasileira - agora, são dez derrotas em dez duelos entre elas, sendo quatro só em 2016. Depois, ela eliminou a sul-coreana Jandi Kim, vice-líder do ranking e terceira colocada no World Masters deste ano.

Karakas, aliás, havia sido algoz de Rafaela nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres. A adversária na semifinal será a romena Corina Caprioriu. 

 

No masculino, Pombo foi eliminado a 3s do fim

 

Estreando em Jogos Olímpicos, o brasileiro Alex Pombo foi eliminado logo na estreia na competição. Ele perdeu para o chinês Saiyinjirigala por yuko, a apenas três segundos do fim da luta.

Pombo teve como um dos grandes momentos de sua carreira a vitória no Grand Prix de Almaty, em 2013.

"Eu analisando o vídeo ali depois ele poderia dar ou não poderia dar. Eu defendi o golpe e, em sequência, puxei o chinês. Ele deu a sequência do golpe. Energia muito boa da torcida brasileira. Chegava até a mexer o tatame. Acredito que, por ser os Jogos Olímpicos, é diferente, é outra competição. Favoritos caem na primeira luta, outros não. Jogos Olímpicos é onde tudo pode acontecer", disse 

 

 

 

 

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários