Cuiabá, 14 de Julho de 2024
Notícia Max
14 de Julho de 2024

INTERNACIONAL Terça-feira, 18 de Junho de 2024, 10:23 - A | A

Terça-feira, 18 de Junho de 2024, 10h:23 - A | A

nova lei

Espanha autoriza menores de idade a abortarem sem autorização dos pais

Medida já estava em lei aprovada pelo Parlamento do país em 2023, mas partido de extrema direita Vox pediu que juízes a proibissem

G1

A Justiça da Espanha autorizou nesta terça-feira (18) que jovens de 16 e 17 anos façam aborto sem precisar da autorização de responsáveis. As maiores de 18 anos não precisam dessa autorização, e as menores de 16 podem recorrer à Justiça para interromper uma gravidez sem o aval de responsáveis.

A permissão já fazia parte da nova lei de aborto do país aprovada pelo Parlamento espanhol no início de 2023. Mas o partido de extrema direita Vox havia pedido à Justiça que proibisse esse ponto.

Nesta terça, o Tribunal Constitucional da Espanha vetou, por sete votos a quatro, o pedido do Vox. A sigla da extrema direita havia argumentado que a permissão violava vários direitos constitucionais da Espanha, como a liberdade e a pluralidade.

Na decisão, no entanto, os juízes disseram que a medida se encaixa na doutrina da Justiça espanhola de que a mulher é livre para decidir se seguirá adiante ou não com uma gravidez.

O aborto na Espanha é permitido em qualquer condição até as 14 semanas de gestação e por risco ao feto e à mãe até as 22 semanas. Depois disso, a interrupção é legal apenas em casos incompatíveis com a vida do feto.

Em 2023, o Parlamento aprovou um projeto do governo que flexibilizava as condições para a interrupção da gravidez. Entre os pontos, estão os seguintes:

MENUMUNDO
BUSCAR

Justiça da Espanha autoriza menores de idade a abortarem sem autorização dos responsáveis
Jovens de 16 e 17 anos podem interromper gravidez sem aval dos país. Medida já estava em lei aprovada pelo Parlamento do país em 2023, mas partido de extrema direita Vox pediu que juízes a proibissem. Aborto na Espanha é permitido em qualquer condição até as 14 semanas de gestação e por risco ao feto e à mãe até as 22 semanas.
Por g1

18/06/2024 09h26 Atualizado há 2 minutos

Em imagem de 2014, manifestantes em Madri comemoram retirada de reforma da lei do aborto. A mudança tornaria Espanha um dos países mais difíceis da Europa na interrupção da gravidez indesejada. — Foto: Susana Vera/Reuters
Em imagem de 2014, manifestantes em Madri comemoram retirada de reforma da lei do aborto. A mudança tornaria Espanha um dos países mais difíceis da Europa na interrupção da gravidez indesejada. — Foto: Susana Vera/Reuters

A Justiça da Espanha autorizou nesta terça-feira (18) que jovens de 16 e 17 anos façam aborto sem precisar da autorização de responsáveis. As maiores de 18 anos não precisam dessa autorização, e as menores de 16 podem recorrer à Justiça para interromper uma gravidez sem o aval de responsáveis.

✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp
A permissão já fazia parte da nova lei de aborto do país aprovada pelo Parlamento espanhol no início de 2023. Mas o partido de extrema direita Vox havia pedido à Justiça que proibisse esse ponto.

 

Nesta terça, o Tribunal Constitucional da Espanha vetou, por sete votos a quatro, o pedido do Vox. A sigla da extrema direita havia argumentado que a permissão violava vários direitos constitucionais da Espanha, como a liberdade e a pluralidade.

Na decisão, no entanto, os juízes disseram que a medida se encaixa na doutrina da Justiça espanhola de que a mulher é livre para decidir se seguirá adiante ou não com uma gravidez.
O aborto na Espanha é permitido em qualquer condição até as 14 semanas de gestação e por risco ao feto e à mãe até as 22 semanas. Depois disso, a interrupção é legal apenas em casos incompatíveis com a vida do feto.

Em 2023, o Parlamento aprovou um projeto do governo que flexibilizava as condições para a interrupção da gravidez. Entre os pontos, estão os seguintes:

* Adolescentes de 16 e 17 anos que queiram abortar não precisarão mais da autorização de seus pais ou responsáveis para isso -- o aborto é permitido na Espanha até as 22 semanas de gestação.
* As menores de 16 anos, caso queiram abortar sem o consentimento dos pais, poderão recorrer à Justiça, que analisará o caso.
* O aborto passa a poder ser feito em todos os hospitais públicos do país - até agora, apenas centros públicos especializados tinham o procedimento.
* 'Dias de reflexão' - A nova lei também elimina a exigência de que as mulheres tirassem três dias de reflexão quando solicitam ao sistema de saúde pública fazer um aborto.
* Profissionais da saúde que não queiram participar desse procedimento poderão solicitar a opção aos hospitais.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários