Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Notícia Max
18 de Maio de 2024

CIDADES Quarta-feira, 30 de Novembro de 2016, 10:01 - A | A

Quarta-feira, 30 de Novembro de 2016, 10h:01 - A | A

FEIRA CULTURAL

Jecrim-VG lança exposição e amplia programa

Da Assessoria

Otmar de Oliveira (Agência F5)

 

O projeto LAR - Liberdade, Amor e Responsabilidade, que consiste em uma feira cultural com exposição de artesanatos, foi lançado nesta terça-feira (29 de novembro) pelo Juizado Especial Criminal e da Fazenda Pública de Várzea Grande (Jecrim-VG). A iniciativa faz parte do programa ‘Justiça em Estações Terapêuticas e Preventivas’ desenvolvido em parceria com o Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) há três anos, com objetivo de transformar a vida de famílias vulneráveis em virtude da dependência química ou de violência doméstica.

A feira está aberta à visitação das 14h às 18h, nos dias 29 e 30 de novembro. A ideia é que ela ocorra periodicamente, pelo menos uma vez ao mês. Nos estandes, há bijuterias, sabonetes e aromatizadores de ambiente, toalhas de mesa, utensílios para casa, tapetes de crochê, bonecas de pano, brinquedos e enfeites de Natal. Todo o material é produzido pelos dependentes químicos assistidos pelo programa, familiares e instrutores das oficinas.

Além disso, há um bazar com roupas, sapatos, bolsas e acessórios doados e arrecadados pelos servidores, pela juíza Amini Haddad Campos e por voluntários. E ainda uma sala de beleza para maquiagem e procedimentos estéticos, tudo a um preço camarada. O recurso arrecadado será investido na justiça terapêutica, no grupo de apoio Amor Exigente, nos trabalhos do Núcleo Psicossocial (Nups) e nas audiências coletivas.

Para a juíza da unidade e coordenadora do projeto, essa é uma oportunidade resgatar a autoestima e levar novos horizontes às pessoas que têm uma estrutura familiar difícil e repleta de violências. “Essa é a terceira etapa de um programa que começou em novembro de 2013. Além da feira cultural começaremos a trabalhar com direito sistêmico e constelação familiar, uma nova forma de abordar problemas humanos e promover mudanças reais de vida levando amor e fé a lares destruídos”, afirmou Amini Haddad Campos, durante o lançamento do LAR.

Atualmente, 4,3 mil pessoas são atendidas pelo ‘Justiça em Estações Terapêuticas e Preventivas’ em Várzea Grande. Por meio de cursos profissionalizantes, trabalhos artesanais, pintura, expressões artísticas e outras atividades, o programa auxilia na retomada da autoestima e no alcance de uma nova perspectiva de futuro pelos assistidos.

A feira cultural ocorre na sede do Juizado Especial do Cristo Rei, localizado na Avenida Dom Orlando Chaves, nº 2.655, campus do Univag, em Várzea Grande.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários