Cuiabá, 18 de Junho de 2024
Notícia Max
18 de Junho de 2024

CIDADES Terça-feira, 15 de Junho de 2021, 10:53 - A | A

Terça-feira, 15 de Junho de 2021, 10h:53 - A | A

CASO ISABELE

MP pede que pais de atiradora responda por homicídio doloso

O aditamento da denúncia foi feito pelo promotor de Justiça, Jaime Romaquelli, que encaminhou o documento para o juízo da 8ª Vara Criminal da Capital

Redação

O Ministério Público Estadual (MPE) fez aditamento à denúncia oferecida contra os empresários Marcelo e Gaby Cestari, pais da adolescente que atirou e matou a amiga Isabele Guimarães Ramos, e quer que eles respondam por homicídio doloso.

O MPE argumenta que sem as ações e decisões tomadas pelos pais, ao darem acesso irrestrito para seus filhos às armas que estavam sob sua posse dentro da casa no Alphaville, não haveria possibilidade da morte de Isabele.

O aditamento da denúncia foi feito pelo promotor de Justiça, Jaime Romaquelli, que encaminhou o documento para o juízo da 8ª Vara Criminal da Capital.

Inicialmente, em denúncia feita pelo MPE em novembro de 2020, o casal respondia – entre outros crimes – por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O promotor destaque que a denúncia oferecida em novembro do ano passado foi anterior à aplicação da medida socioeducativa de ato infracional de homicídio doloso à filha do casal, de 15 anos, responsável por efetuar o disparo. O fato por si só justifica o aditamento, assegura.

Romaquelli ainda pontua que a adolescente exibia com frequência nas redes sociais vídeos e fotos empunhando armas sem a presença dos seus pais, inclusive apontando-as para quem filmava.

“Os denunciados, portanto, concorreram, de qualquer forma, para o evento delituoso (infracional para a adolescente – criminoso para os denunciados) cometido dolosamente. Não há concorrência culposa para crime doloso, nem o contrário”, afirmou Romaquelli.

Caso o aditamento seja aceito pela Justiça, os pais da adolescente irão a júri popular.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários