Cuiabá, 19 de Julho de 2024
Notícia Max
19 de Julho de 2024

POLÍTICA & PODER Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016, 15:02 - A | A

Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016, 15h:02 - A | A

CAIXA 2

Empresário preso diz ter feito acordo com governador na campanha

Da Redação

Reprodução

 

O empresário Alan Malouf, que está preso há quase uma semana, disse, em depoimento ao Ministério Público Estadual (MPE), na última sexta-feira (16), ter ajudado a angariar recursos para a campanha do governador Pedro Taques (PSDB), em 2014, a pedido do próprio Taques.  O empresário confessou envolvimento em fraudes de licitações da Secretaria de Estado de Educação.O depoimento de Malouf traz informações idênticas às prestadas pelo ex-secretário de Educação, Permínio Pinto, e do empresário Giovani Guizardi. 

Malouf em depoimento confirmou que fez parte do esquema da Seduc com o pagamento de propina por meio de licitações fraudadas na Secretaria, e diz que teria sido convidado a participar do esquema pelo empresário Guizardi, que já teria um acordo montado dentro da Seduc para fraudar concorrências das obras.

Alan Malouf frisa ainda que investiu pesado na campanha  de Pedro Taques ao governo do estado, contando de depósito de R$ 200 mil efetuado por ele, mesma quantia que teria sido investida por Guizardi, que confirmou esse pagamento quando de seu depoimento, valor esse que não teria sido declarado, configurando caixa 2 na campanha.

Pelo depoimento do empresário, fica claro que o governador sabia dessa transação. Conforme Malouf, ele foi procurado por Pedro e pelo atual secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, para que ajudasse a quitar despesas não declaradas da campanha, confirmando que fez um repasse de R$ 200 mil e ainda fez sem licitação a festa da posse do governador, que reclama de não ter recebido o pagamento por esse serviço até hoje.

O que não ficou claro até o momento, é se o governador sabia ou não do esquema montado dentro da Secretaria. As informações ainda estão sendo alvo de investigações.

OUTRO LADO

Em nota, o governador Pedro Taques classificou as afirmações do empresário de levianas e absurdas, negou a existência de caixa 2 e disse que todas as movimentações financeiras foram declaradas à Justiça Eleitoral, inclusive as despesas ainda não pagas.

 

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários