Cuiabá, 12 de Junho de 2024
Notícia Max
12 de Junho de 2024

CIDADES Segunda-feira, 31 de Maio de 2021, 09:50 - A | A

Segunda-feira, 31 de Maio de 2021, 09h:50 - A | A

JURUMIRIM

Trincheira deve ser interditada dia 7; rotas alternativas são definidas

A obra é de responsabilidade do Governo do Estado - via Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) e estão autorizadas a partir do dia 7 de junho

Redação

As rotas alternativas para motoristas que pretendem transitar pela trincheira Jurumirim- (Av. Miguel Sutil) - sentido Av.do CPA/Coxipó e sentido Fernando Corrêa/ Av. do CPA - (VEJA MAPA EM PDF EM ANEXO) - no período em que ela passará por uma obra de reparo já foram definidas.

A obra é de responsabilidade do Governo do Estado - via Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) e estão autorizadas a partir do dia 7 de junho, conforme anunciado pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, caso as sinalizações e reparos das vias alternativas tenham sido realizadas.


Membros da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) estiveram reunidos com os responsáveis pela empresa que fará a execução da obra e com representantes da Sinfra para traçar o trajeto alternativo. A pasta de mobilidade informa que o "trajeto é alternativo" e não um "desvio obrigatório". As vias laterais, chamadas de marginais, estarão abertas. Já a parte inferior da trincheira, chamada de "mergulho", será totalmente fechada.


"A Semob fez a exigência para a execução dos reparos da via e sinalização, para facilitar a vida dos condutores. É de responsabilidade do Governo do Estado a realização de implantação de faixas e demais sinalizações para comunicar os condutores. A Semob estará presente no local para ajudar a organizar o trânsito", avisou a diretora de Engenharia da Semob, Adrielle Martins.


A Trincheira deve ser interditada - pelo Governo do Estado - por um período estimado de sete meses para que seja corrigido um problema no sistema de drenagem de águas pluviais. A previsão é que, somente na parte inferior, deva ser retirado cerca de 1,5 metro de solo e substituído por outro de melhor qualidade. Essa obra foi orçada em R$ 50,5 milhões e estava no pacote das grandes obras de mobilidade que seriam entregues em 2014 - antes dos jogos da Copa do Mundo - a Capital foi uma das subsedes. A trincheira foi entregue somente em 2016.

CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo para receber as últimas do Noticia Max.

0 Comentários